Os belos autómatos de madeira de Eduardo Salzane

Os belos autómatos de madeira de Eduardo Salzane

24 de Março, 2020 0

Autómato

 

“Eduardo Salzane é fazedor, construtor, mecânico de pássaros e de mar. Trabalha a materialidade da poesia e suas particularidades sutis através da madeira, suporte flexível de suas concepções visuais e das combinações mecânicas aplicadas em esculturas com movimento.”

O UniPlanet falou com Eduardo Salzane que nos deu a conhecer o seu trabalho.

 

UniPlanet (UP): Quando começou a criar autómatos? Onde aprendeu?


No final de 2015 eu percebi o quanto era fácil encontrar madeiras jogadas pela rua e então decidi construir pequenos utensílios como luminárias e até aí eu nunca tinha trabalhado com madeiras. Foi em janeiro de 2016, em uma pesquisa de movimentos pantográficos que eu descobri essa palavra, autômato (automata). Foi aí – respondendo onde aprendi – que resolvi juntar o que tinha aprendido na adolescência em um curso de mecânica aplicada, com o prazer da construção e comecei a criar as primeiras esculturas. Desde a primeira peça, decidi que sempre criaria uma nova e assim o meu processo criativo fluiu até chegar aqui e acredito que continua em um processo de transformação.

 

Autómato

UP: De todos os autómatos que já fez, qual é o seu preferido e porquê?


Essa pergunta é difícil responder, mas eu tenho trabalhos preferidos sim. Nos meus trabalhos estão as coisas que mexem comigo de alguma forma, são estímulos que a vida nos proporciona o tempo todo e é só uma questão de observação. Eles podem vir de um cheiro, um toque, um sonho, um pássaro solitário, enfim, sempre observo… e o autômato Nº56 é um dos meus preferidos que tenho como acervo pessoal. Acho que responder o porquê já não consigo, teve aquele momento com os estímulos daquele tempo e já passou.

Autómato

UP: Não acredita muito na especialização, porquê?


Não acredito na especialização pra mim. Acho que meu jeito de ser no mundo é tentar entender um pouquinho de cada coisa, isso me deixa mais perto do compartilhar e me faz bem. Eu admiro muito todos que seguem caminhos específicos, mas eu escolhi as bifurcações.

Autómato

UP: O que o move?


O amor.

Autómato

UP: Onde podemos encontrar mais informação sobre o seu trabalho?


Meu trabalho sempre foi mais escondido e tímido, ele chega para quem tem que chegar em algum momento, mas ele circula mais nas redes sociais (Instagram, YouTube e Facebook).

 

Comentários
Deixe uma resposta

Your email address will not be published.