A Alemanha vai restringir mais o transporte de animais vivos para fora da UE

A Alemanha vai restringir mais o transporte de animais vivos para fora da UE

3 de Novembro, 2022 0

A Alemanha vai restringir ainda mais o transporte de animais vivos para países fora da União Europeia (UE).

Depois de ter retirado os certificados veterinários alemães para bovinos, ovinos e caprinos a serem abatidos e engordados em países fora da UE, no início deste ano, o ministro da Agricultura, Cem Özdemir, anunciou agora que o país fará o mesmo para a reprodução de animais a partir de meados de 2023.

Não podemos mais ficar parados a ver os animais a sofrer ou a morrer em agonia em longas viagens”, disse o ministro.

O objetivo é “reforçar ainda mais o bem-estar animal durante o transporte”, explicou.

Os certificados não são apenas emitidos pelos governos, também podem ser acordados entre os exportadores e o país de destino ou o parceiro comercial, por isso a proibição da Alemanha não interromperá completamente as exportações para países terceiros.

O ministro alemão espera que esta medida pressione outros estados membros da UE a seguir o exemplo.

De acordo com o Ministério da Agricultura alemão, proibir o transporte de longa duração para o abate é impossível devido à legislação da UE.

 

O transporte de longa distância de animais vivos ganhou destaque recentemente devido ao facto do Parlamento Europeu ter constituído a Comissão de Inquérito para o Transporte de Animais Vivos (ANIT). Depois de ter analisado o assunto durante 18 meses, a Comissão criticou as regras de transporte de animais da UE por serem desatualizadas, enganosas e mal aplicadas – e pediu uma reforma.

A Comissão está atualmente a trabalhar numa proposta para rever a atual legislação da UE em matéria de bem-estar animal para a alinhar com os objetivos da estratégia do “Prado para o Prato” (Farm to Fork) da UE.

Comentários
Siga-nos no Facebook, Instagram e Telegram!

Subscreva a nossa newsletter

[Newsletter Semanal]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.