A Escócia aprovou uma legislação que proíbe a utilização de animais selvagens em circos itinerantes, a primeira medida deste tipo no Reino Unido.



A Escócia aprovou uma legislação que proíbe a utilização de animais selvagens para espectáculos ou exibições nos circos itinerantes. A medida – a primeira deste tipo no Reino Unido – foi aprovada unanimemente pelos deputados escoceses.

“Esta é uma medida importante que não só impedirá os circos itinerantes de voltarem a exibir animais selvagens na Escócia, como também mostrará ao resto do mundo que fazemos parte do número crescente de países que não continuará a apoiar o uso de animais selvagens desta forma”, declarou Roseanna Cunningham, secretária do Ambiente.

Embora os circos itinerantes com animais selvagens raramente visitem o país, Roseanna Cunningham considerou que esta era “uma medida preventiva com base em preocupações éticas”.

Segundo uma sondagem do governo escocês, 95% dos inquiridos apoiavam a proibição.



Vídeo: Os circos com animais selvagens em 60 segundos

A proibição não abrange, contudo, os circos fixos. A este respeito, um dirigente dos circos disse aos deputados escoceses que uma lei que o fizesse “fecharia, eventualmente, os vossos zoos”.

Vários deputados expressaram o seu apoio à nova legislação. Mark Ruskell, dos Verdes, comentou que não era ético fazer os animais viverem as suas vidas inteiras em circos. Claudia Beamish, do Partido Trabalhista, disse que esperava que os circos fixos também fossem sujeitos a uma proibição semelhante no futuro.

Recentemente, a Irlanda proibiu os circos com animais selvagens. A legislação entrará em vigor no dia 1 de Janeiro de 2018.
Dezoito outros países da União Europeia já proibiram ou restringiram o uso de animais selvagens nos circos itinerantes, incluindo a Itália, a Roménia e a Eslováquia.
Foto: Jean Housen

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.