Os sacos de plástico e alguns outros artigos descartáveis estarão proibidos em Goa a partir de maio de 2018, anunciou o ministro Manahar Parrikar.

Tartaruga a comer plástico

Os sacos de plástico e alguns outros artigos descartáveis serão proibidos em Goa a partir de maio de 2018, anunciou o ministro-chefe goano, Manohar Parrikar. O estado indiano junta-se assim a uma lista crescente de países e comunidades que têm vindo a restringir o uso destes produtos para proteger os oceanos, a qual também já inclui o Quénia, o Chile e a França.

“A partir de 30 de maio, o plástico será totalmente proibido no estado. Estamos a fazer esta comunicação antecipadamente para que todos os que tenham feito dele a sua atividade económica não protestem no último minuto”, disse o ministro. “Se mantivermos o nosso ambiente e praias limpos, mais turistas visitarão o estado.”

Todos os anos, despejamos pelo menos oito milhões de toneladas de plástico nos oceanos, o equivalente a um camião de lixo cheio de plástico por minuto.

Os vários tipos de embalagens de plástico representam uma grave ameaça para o ambiente, afetando milhares de espécies marinhas. Uma vez nos oceanos, os sacos estrangulam tartarugas, asfixiam aves marinhas e enchem os estômagos de golfinhos e baleias que acabam por morrer de fome.

Foto: Tartaruga juvenil ingere um saco de plástico no Uruguai (Alejandro Fallabrino)

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.