A presidente do Chile, Michelle Bachelet, promulgou um projeto de lei que proíbe os sacos de plástico nos 102 municípios costeiros do país.



A presidente da República do Chile, Michelle Bachelet, promulgou um projeto de lei que proíbe os sacos de plástico nos 102 municípios costeiros do país. A medida tem como objetivo travar a acumulação de plásticos no mar e “proteger os nossos ecossistemas marinhos”, disse a presidente.

“Os nossos peixes estão a morrer devido à ingestão de plástico e ao estrangulamento com resíduos”, disse Michelle Bachelet, durante o seu discurso. “A redução dos resíduos plásticos atirados ao mar é uma tarefa que só conseguiremos realizar se todos mudarmos os nossos comportamentos e ao longo de toda a cadeia: produção, consumo, comércio, gestão dos resíduos, fiscalização e, naturalmente, educação.”

Para além de proibir o uso de sacos de plástico em mais de 100 zonas costeiras, a medida também permitirá a outros municípios juntarem-se ao projeto, de forma a restringirem ou eliminarem o seu uso. O governo chileno planeia ainda criar 1,6 milhões de km2 de áreas marinhas protegidas, até 2018.

As infrações serão punidas com multas que podem ultrapassar os 300 dólares por saco.


Estima-se que, todos os anos, oito milhões de toneladas de plástico invadam os nossos oceanos, o equivalente a despejar-se um camião de lixo cheio de plástico no oceano, a cada minuto.

Os vários tipos de embalagens de plástico representam uma grave ameaça para o ambiente, afetando milhares de espécies marinhas. Os resíduos plásticos que os peixes e outros animais ingerem podem absorver e libertar poluentes, que se vão acumulando ao longo da cadeia alimentar.


“Vamo-nos (…) tornar o primeiro país das Américas a implementar uma lei deste tipo e instamos os outros países a assumir esta responsabilidade”, disse a presidente chilena na 72ª Assembleia Geral das Nações Unidas.

Segundo dados do Ministério do Ambiente, os chilenos usam 3400 milhões de sacos anualmente, dos quais 97% acabam em aterros ou são depositados ilicitamente. Cinquenta municípios do Chile já regulam, em alguma medida, a utilização de sacos de plástico.


A medida foi saudada pelos ambientalistas. A WWF disse que “representa um marco muito importante para o Chile e abre a porta para que o país inteiro diga adeus aos sacos de plástico”.

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, agradeceu a Michelle Bachelet pelo seu trabalho e disse que o México se irá juntar ao Chile no esforço para proteger a biodiversidade marinha.

Nas redes sociais, a medida foi comemorada com a hashtag #ChaoBolsasPlásticas.


Subscrever a Newsletter

Partilha:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.