Embora existam 3 biliões de árvores no mundo, nos últimos 25 anos, o planeta perdeu 1,3 milhões de quilómetros quadrados de floresta.



Embora existam 3 biliões de árvores no mundo, nos últimos 25 anos o planeta perdeu 1,3 milhões de quilómetros quadrados de floresta – uma área maior do que a África do Sul e o equivalente a 1000 campos de futebol por hora –, segundo dados do Banco Mundial.

Onde se perderam e ganharam florestas desde 1990?

Portugal foi um dos poucos países a contrariar a tendência de crescimento da Europa. Desde 1990, o país perdeu 7,4% da sua área florestal, passando de 34 360 km2 para 31 820 km2.

Aqui ao lado, a Espanha ganhou 33% de área florestal, o que a torna o 3ª país com o maior aumento percentual da Europa. Em segundo lugar encontra-se a Irlanda, com um crescimento de 62%, embora a sua área florestal não chegue aos 8000 km2. A Islândia ocupa o primeiro lugar, tendo duplicado a sua superfície verde, a qual, no entanto, só representa 0,5% do seu território.

A Finlândia é o país europeu com a maior percentagem do seu território ocupada por florestas, 83%, sendo a maioria destas sustentáveis.


1º e 2º mapa: Banco Mundial

A Rússia, o Brasil e o Canadá são os países com a maior área florestal do mundo, o que não é surpreendente dado o seu tamanho. Juntamente com os Estados Unidos, a China, o Congo, a Austrália, a Indonésia, o Peru e a Índia, estes países partilham dois terços das florestas do mundo.


“As florestas são fundamentais para se combater a pobreza rural, garantir a segurança alimentar e proporcionar às pessoas meios de subsistência”, disse o diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva, salientando o contributo das florestas para a conservação da biodiversidade e para a qualidade do ar e da água.

Excluindo os países que não têm florestas (San Marino, Qatar, Gronelândia, Omã e Nauru), os 10 menos verdes são:


A América Latina e as Caraíbas, que possuem cerca de um quarto das florestas do mundo, viram a maior redução total de superfície florestal – 970 mil quilómetros quadrados – entre 1990 e 2015. São seguidas pela África subsaariana, que perdeu 830 mil quilómetros quadrados de área florestal.

Entre os países mais devastados estão o Togo (-73%), o Uganda (-56%) e a Nigéria (-59%), para além das Honduras (-44%), o Paquistão (-42%), a Coreia do Norte (-39%), o Nicarágua (-31%) e El Salvador (-30%).

O Brasil perde 2,5 milhões de hectares de floresta por ano. Desde 1990, o país perdeu 9,7% da sua área florestal. O Uruguai, por outro lado, destaca-se no continente sul-americano, tendo ganhado 131% de superfície florestal desde 1990.

A agricultura industrial, a urbanização, a exploração mineira e a construção de infraestruturas são algumas das principais causas que estão a levar à destruição das florestas do mundo.


Subscrever a Newsletter

Partilha:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.