Foram descobertos diversos resíduos de plástico nas fendas branquiais e no aparelho digestivo de um tubarão-baleia que deu à costa nas Filipinas.

Tubarão-baleia dá à costa morto

Um biólogo americano realizou uma necropsia a um tubarão-baleia juvenil de 4,3 metros, que deu à costa perto da cidade de Tagum, nas Filipinas, e descobriu diversos resíduos de plástico alojados nas fendas branquiais e no aparelho digestivo do animal.

“[Havia] um copo grande de plástico e uma embalagem de gelatina a obstruir as suas guelras”, explicou Darrell Blatchley. “O resto estava dentro do estômago.”

O biólogo acredita que a ingestão destes artigos de plástico terá causado a morte do tubarão, que estava emaciado.

Os tubarões-baleia foram classificados pela UICN como uma “espécie em perigo”. Nos últimos 75 anos, os seus números caíram mais de 50%.

Esta foi a terceira necropsia que Darrell Blatchley realizou, este ano, a um animal marinho de grande porte. Os outros animais examinados foram um golfinho que tinha ficado enredado em redes marinhas e um cachalote-pigmeu descoberto com plástico no estômago.

Plástico encontrado no tubarão-baleia
Os resíduos de plástico presos nas fendas branquiais do tubarão-baleia | Fotos: Darrell Blatchley

O americano também participou na necropsia de um cachalote juvenil de 12 metros, que deu à costa na ilha filipina de Samal, em 2016, e que, à semelhança do tubarão-baleia, também tinha peças de plástico no sistema digestivo.

Segundo um relatório de 2015 da organização Ocean Conservancy e do McKinsey Center for Business and Environment, cinco países asiáticosFilipinas, China, Indonésia, Vietname e Tailândia – são responsáveis por até 60% dos resíduos plásticos que vão parar aos oceanos.

Para ajudar a prevenir a morte de mais animais marinhos por ingestão de plástico, o biólogo apelou ao público para que reduza o uso deste material e descarte os resíduos adequadamente.

“Nos últimos nove anos, fiz a necropsia de 60 baleias e golfinhos, inúmeras tartarugas, um tubarão-boca-grande e agora um tubarão-baleia. O que tinham todos, com exceção de 12, em comum? A humanidade causou a sua morte. Redes de pesca, arpões, pesca com dinamite e ingestão de plástico. Nada muda. Os artigos são partilhados. As pessoas reagem com emojis tristes, mas o lixo continua a ser deitado fora impropriamente”, escreveu o biólogo no seu Facebook.

August 7 a 14 foot long Juvenile Whale Shark was found dead near Tagum City. The Necropsy was performed and I am angry....

Publicado por Darrell Blatchley em Quarta-feira, 8 de Agosto de 2018

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.