Rich Horner mergulhou no mar de Manta Point, a cerca de 20 km da Ilha indonésia de Bali, e filmou o que viu: um mar de plástico.



O britânico Rich Horner mergulhou no mar de Manta Point, a cerca de 20 km da Ilha indonésia de Bali, e, num vídeo com cerca de dois minutos, mostrou-nos o que viu: um mar de plástico.

“As correntes oceânicas trouxeram-nos um lindo presente de medusas, plâncton, folhas, ramos, etc… Ah, e algum plástico. Alguns sacos de plástico, garrafas de plástico, copos de plástico, baldes de plástico, embalagens de plástico, palhinhas de plástico, cestos de plástico, sacos de plástico, mais sacos de plástico, plástico, plástico, muito plástico!”, escreveu Rich Horner no Youtube.

“Como era esperado, no dia seguinte, aquilo que foi trazido pelas correntes, foi levado de volta pelas mesmas! Os mergulhadores que foram ao Manta Point não encontraram plástico ou lixo. Uma boa notícia para as mantas que encontraram o lugar limpo, mas, infelizmente, o plástico continua o seu percurso para o Oceano Índico, quebrando-se em pedaços cada vez mais pequenos, até dar origem a microplásticos. Mas sem desaparecer.”



“Os rótulos que vi eram principalmente indonésios, mas, devido às correntes, podem ter ali chegado vindos de qualquer zona da Indonésia, Filipinas, Malásia ou até de mais longe”, contou Rich Horner à BBC.

A Indonésia produz cerca de 130 mil toneladas de lixo todos os dias, sendo que metade vai parar às lixeiras e a outra metade é ilegalmente queimada ou deitada ao mar e rios indonésios. Este país asiático é atualmente o segundo que mais contribui para a poluição por plástico, precedido apenas pela China.

Todos os anos, pelo menos oito milhões de toneladas de plástico invadem os oceanos. Se continuarmos neste caminho, em 2050, haverá mais plástico do que peixes (por peso) nos oceanos.

Os resíduos plásticos são uma ameaça para a vida marinha. Muitos animais tentam comer os sacos que poluem o oceano e as praias, por os confundirem com comida. Outros ficam presos neles, o que lhes pode causar ferimentos ou fazê-los asfixiar.

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.