O governo nigeriano comprometeu-se a restaurar quatro milhões de hectares de florestas e terras degradadas até 2030.



O governo nigeriano comprometeu-se a restaurar quatro milhões de hectares de florestas e terras degradadas até 2030.
Com um ritmo acelerado de crescimento populacional e desenvolvimento urbano, a desflorestação tornou-se um problema generalizado no país.

“Estamos empenhados em restaurar florestas degradadas para melhorar o modo de vida dos cidadãos através da segurança alimentar, do alívio da pobreza, de um ambiente sustentável e da realização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, declarou Bananda Aliyu, do Ministério do Ambiente. “O nosso governo compreende os benefícios ambientais de se restaurarem as paisagens florestais degradadas.”

A Nigéria é assim um dos 26 países africanos que se comprometeram a recuperar mais de 84 milhões de hectares de terras degradadas como parte da Iniciativa de Restauração da Paisagem Florestal Africana (AFR100), que pretende restaurar 100 milhões de hectares de terra até 2030. Estes compromissos também se alinham com os objetivos do Desafio de Bonn, uma iniciativa global que quer restaurar 150 milhões de hectares até 2020 e 350 milhões de hectares até 2030.

“[A Nigéria] já tomou medidas audaciosas para travar a degradação do solo e a desertificação, demonstrando a sua liderança através do processo de Neutralidade da Degradação da Terra e da Iniciativa da Grande Muralha Verde, disse Sean DeWitt, diretor da Iniciativa de Restauração Global do Instituto de Recursos Mundiais.
Foto: Sigrid/Flickr

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.