Ao longo dos últimos 20 anos, uma equipa de cientistas trabalhou arduamente na recuperação de uma floresta no sul de Benim, na África.



Ao longo dos últimos 20 anos, uma equipa de cientistas trabalhou arduamente na recuperação e proteção de pequenas áreas dispersas de uma floresta “delapidada”, no sul de Benim, em África, unindo-as a terras em pousio e terrenos agrícolas reflorestados, de modo a formar uma reserva florestal.

Com a ajuda de assistentes locais, os cientistas do Instituto Internacional de Agricultura Tropical e da Universidade de Abomey-Calavi desbastaram a vegetação exótica e introduziram 253 espécies, cujas sementes e plântulas tinham conseguido recolher dos últimos resquícios da floresta original.

Atualmente, a floresta rejuvenescida de Drabo é casa de cerca de 600 espécies de plantas e um santuário para muito animais, entre os quais a espécie de macaco endémica e criticamente em perigo de extinção “Cercopithecus Erythrogaster”.

A floresta alberga 52 espécies vegetais ameaçadas – na sua maioria árvores, arbustos e lianas –, mais do que as existentes em qualquer outra floresta de Benim.


A equipa de conservação na floresta recuperada de Drabo | Fotos: Peter Neuenschwander

Algumas destas espécies estão classificadas como “criticamente em perigo” e só podem ser encontradas nas últimas pequenas florestas de Benim, que embora cubram apenas 0,02% do território nacional, albergam 64% das espécies de plantas criticamente em perigo.

“A riqueza em biodiversidade das florestas reabilitadas de Drabo compete, atualmente, com a das restantes florestas tropicais naturais da região”, escreveram os autores do estudo publicado na revista científica Nature Conservation.

Graças à sua proximidade aos grandes centros urbanos, a floresta é de fácil acesso e os cientistas pretendem que sirva de centro educativo e de investigação.

Com esta iniciativa, a equipa de conservação demonstrou que, ao se envolverem as comunidades e tendo em conta os seus costumes, se podem proteger valiosos ecossistemas vulneráveis, mesmo os que estão localizados em zonas densamente povoadas.

Subscrever a Newsletter

Partilha:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.