A Carolina do Sul aprovou uma lei que proíbe os seus cidadãos de possuírem leões, tigres, pumas, ursos e símios como animais de estimação.

cria de tigre com uma trela

A Carolina do Sul aprovou uma lei que proíbe os seus cidadãos de possuírem grandes felinos, ursos e símios como animais de estimação.
Antes da promulgação da medida, o estado norte-americano fazia parte do grupo de cinco estados onde praticamente não existiam leis sobre a posse de animais selvagens perigosos por particulares.

Esta falta de legislação resultou em situações como a descoberta de um tigre a viver dentro de uma jaula exígua no quintal de uma casa, uma criança de 8 anos que foi mordida pelo tigre de estimação da família e o ataque de um urso-negro de estimação a uma mulher.

“Aplaudimos as disposições desta lei, que proíbe a posse de animais selvagens perigosos, como tigres, ursos e chimpanzés, por particulares, algo que é essencial para garantir a segurança pública e o bem-estar animal”, declarou Kim Kelly, da organização Humane Society. “Ao aprovarem esta lei, os legisladores da Carolina do Sul deram um importante passo em frente.”

No início de 2017, os Emirados Árabes Unidos promulgaram uma medida semelhante.


Vídeo: A vida de uma cria de tigre criada para ser um animal de companhia nos EUA

Subscrever a Newsletter

Partilha:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.