A UE enviou um “último aviso” a Varsóvia de que poderá tomar medidas judiciais para travar o abate de árvores na floresta de Białowieża.



A Comissão Europeia enviou um “último aviso” a Varsóvia de que poderá tomar medidas judiciais para travar o abate de árvores em grande escala na floresta virgem de Białowieża, designada, em 1979, Património Mundial da UNESCO.

Em resposta a este aviso, o ministro polaco do Ambiente, Jan Szyszko, declarou “não ter medo” de levar a discussão ao Tribunal de Justiça da UE. “Acho que seria realmente indispensável pôr termo a este litígio no Tribunal de Justiça da UE… caso a informação que temos não consiga convencer a Comissão.”

O órgão executivo da Europa concedeu às autoridades da Polónia um mês, em vez dos habituais dois meses, para dar resposta às suas preocupações relativamente à floresta ou defrontar-se com a possibilidade de ser convocado pelo Tribunal, dada a “urgência da situação”.

A floresta de Białowieża é uma das últimas florestas virgens da Europa e é também lar de 20 000 espécies de animais e das mais altas árvores do continente. A UE teme que a desflorestação cause uma perda irreversível de biodiversidade.

Do outro lado da discussão, a Polónia defende que o abate de árvores tem como objetivo travar uma infestação de insetos, combater os incêndios florestais e manter o tráfego rodoviário.

Subscrever a Newsletter

Partilha:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.