24 de Setembro, 2009

“Desejos Vãos” – Poema de Florbela Espanca

Eu queria ser o Mar de altivo porte Que ri e canta, a vastidão imensa! Eu queria ser a Pedra que não pensa, A pedra do caminho, rude e forte! Eu queria ser o Sol, a luz intensa, O bem do que é humilde e não tem sorte! Eu queria ser a Árvore tosca e […]

15 de Setembro, 2009

“Cada Árvore é um Ser para Ser em Nós” – Poema de António Ramos Rosa

Cada árvore é um ser para ser em nós Para ver uma árvore não basta vê-la a árvore é uma lenta reverência uma presença reminiscente uma habitação perdida e encontrada À sombra de uma árvore o tempo já não é o tempo mas a magia de um instante que começa sem fim a árvore apazigua-nos […]

13 de Agosto, 2009

“Canção de uma Sombra” – Poema de Teixeira de Pascoaes

Ai, se não fosse a névoa da manhã E a velhinha janela onde me vou Debruçar para ouvir a voz das coisas, Eu não era o que sou. Se não fosse esta fonte que chorava E como nós, cantava e que secou… E este sol que eu comungo, de joelhos, Eu não era o que […]

28 de Julho, 2009

Eco-Arte

A Arte Ecológica ou Eco-Arte é um tipo de arte contemporânea criada por artistas que se preocupam com a situação local e global do ambiente. Este campo está a crescer muito rapidamente por todo o mundo, existindo por isso várias definições de “Eco-arte”. A Eco-arte: Aumenta o conhecimento das pessoas que a contemplam sobre questões […]

24 de Julho, 2009

Porque Perdem as Árvores as Suas Folhas

Lenda Cherokee Há muito, muito tempo, as árvores e os animais eram capazes de falar uns com os outros. Viviam juntos e partilhavam muitas coisas. Mas todos os anos, quando o tempo frio vinha, os pássaros tinham de voar para sul, de onde regressavam apenas na Primavera quando a estação quente voltava. Certa vez, quando […]

23 de Julho, 2009

“Plantar uma Floresta” – Poema de Luísa Ducla Soares

Quem planta uma floresta Planta uma festa. Planta a música e os ninhos, Faz saltar os coelhinhos. Planta o verde vertical, Verte o verde, Vário verde vegetal. Planta o perfume Das seivas e flores, Solta borboletas de todas as cores. Planta abelhas, planta pinhões E os piqueniques das excursões. Planta a cama mais a mesa. […]

13 de Julho, 2009

“A Água” – Poema de Miguel Torga

Ninguém ouve a canção, mas o ribeiro canta! Canta porque um alegre deus o acompanha! Quantos mais tombos, mais a voz levanta! Canta porque vem limpo da montanha! Espelho do céu, é quanto mais partido Que mais imagens tem da grande altura. E quebra-se a cantar, enternecido De regar a paisagem de frescura. Água impoluta […]

1 13 14 15