12 razões para comprar roupa em segunda mão

12 razões para comprar roupa em segunda mão

17 de Fevereiro, 2022 0

Cada vez estão a aparecer mais lojas e sites de moda em segunda mão.

Conheça 12 razões para comprar roupa em segunda mão:

 

1- É mais sustentável. A indústria da moda é altamente poluente

Talvez já tenha ouvido dizer que a peça de vestuário mais sustentável é aquela que já está fabricada, e é verdade.

A indústria têxtil é uma das mais poluentes do mundo e das que consume mais recursos. Descubra porquê nos próximos pontos.

 

2- Poupa água

Para produzir uma t-shirt de algodão são precisos 2700 litros de água e para produzir umas calças de ganga são precisos 10 mil litros de água.

A indústria têxtil gasta cerca de 93 mil milhões de metros cúbicos de água por ano, principalmente na produção de matérias-primas como o algodão, nas etapas de tingimento e secagem e durante o uso das peças pelos consumidores.

Um outro grande problema ambiental está ligado à poluição dos rios devido às tintas usadas para tingir as roupas. As sobras do processo de tingimento são frequentemente despejadas em lagos, ribeiros ou rios. O Banco Mundial estima que 20% da poluição industrial da água tem origem nas fases de tingimento e tratamento têxtil.

O rio Citarum, na Indonésia, possui centenas de fábricas têxteis ao longo de sua margem e é o rio mais poluído do mundo.

 

Veja o documentário River Blue:

 

3- A roupa é mais barata

Quando compra em segunda mão as peças são mais baratas e consegue encontrar à venda em lojas e apps roupa ainda com etiqueta que nunca foi usada ou que está como nova.

 

4- Encontra peças únicas que já não se veem em mais nenhum lado

Ao comprar em lojas, sites ou apps de roupa em segunda mão encontra peças exclusivas e que já não se encontram à venda.

 

5- O excesso de roupa dos países ricos está a ser enviado para países mais pobres

Todas as semanas, chegam ao Gana, mais de 15 milhões de peças de roupa usada. Vêm principalmente da Europa, dos Estados Unidos e da China.

Leia os artigos: Gana: a lixeira das roupas baratas dos países ricos

Deserto no Chile: o cemitério das roupas da fast-fashion

 

6- Hoje em dia, a maioria da roupa produzida é sintética, feita com fibras plásticas, e depois de descartada não é biodegradável

A maior parte da roupa é sintética, provém do petróleo. Estamos na verdade a vestir-nos de plástico.

O poliéster, o material favorito da fast fashion, é feito a partir de combustíveis fósseis e não é biodegradável. Além disso, o seu uso contribui para o aumento das emissões de CO2 logo na fase da extração do petróleo.

 

7- Os tecidos antigos são mais duradouros e têm mais qualidade

Muitas vezes consegue comprar peças que foram confecionados numa era pré fast fashion e que por isso são mais duradouras e têm mais qualidade.

 

8- Consegue comprar produtos de marcas de luxo ou de estilistas a metade do preço

Como são peças usadas, consegue encontrar roupas de marcas de renome ou mesmo de estilistas a preços mais acessíveis, e com as respetivas etiquetas.

 

9- Evita que a roupa vá para o lixo e aumenta o ciclo de vida das peças

Estamos cada vez a consumir mais roupa e cada vez a deitar mais roupa para o lixo que acaba por ir parar a aterros. Em Portugal, em 2017, segundo dados da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) deitaram-se fora cerca de 200 mil toneladas de roupa.

De acordo com a APA, a recolha seletiva de têxteis vai passar a ser obrigatória a partir de 2025, fazendo-se a seleção do que pode ser reciclado ou reutilizado.

 

10- Evita a degradação e contaminação do solo por causa do cultivo do algodão

A produção de algodão empobrece e degrada o solo. Por ano, são usadas 200 mil toneladas de pesticidas e 8 milhões de toneladas de fertilizantes, o que significa que produzir 1kg de algodão equivale ao uso de 0,35 a 1,5kg de químicos. O que leva à contaminação dos solos, rios, lagos e aquíferos subterrâneos.

 

11- A fast fashion está associada a muitos problemas sociais e até a trabalho infantil nas suas cadeias de produção

Para ser competitiva e vender muito e barato, a indústria têxtil localiza a sua produção em países com baixo custo de mão-de-obra e com leis laborais pouco exigentes. Vários relatórios têm revelado condições laborais precárias, insegurança no trabalho, abusos, violência e até trabalho infantil.

 

Veja o documentário The True Cost:

 

12- Evita estar a contribuir para a desflorestação da Amazónia

Um novo estudo da Stand.earth sobre as cadeias de abastecimento globais da indústria da moda, mostrou que grandes marcas podem estar a contribuir para a desflorestação na Amazónia, por causa dos seus fornecedores de couro.

Leia o artigo: Estudo liga marcas de moda à desflorestação da Amazónia

 

Pode também optar por organizar trocas de roupa com amigos. São super divertidas! Leva a roupa que tem em bom estado e já não usa e troca por aquela de que mais gostar dos seus amigos, prologando o ciclo de vida dessas peças.

Comentários
Siga-nos no Facebook, Instagram e Telegram!

Subscreva a nossa newsletter

[Newsletter Diária]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.