Já abriu o Museu da Extinção Marinha (MEM)

Já abriu o Museu da Extinção Marinha (MEM)

2 de Setembro, 2021 0

O MEM – Museu da Extinção Marinha abriu as suas portas virtuais no dia 11 de agosto.

Este museu foi “criado para alertar para um futuro que se avizinha se não mudarmos os nossos hábitos” e para a necessidade urgente de se protegerem as áreas marinhas, a sua biodiversidade, evitando que, no futuro, as espécies marinhas apenas possam ser vistas em museus.

Poderá visitar seis torres diferentes que representam seis Áreas Marinhas Protegidas em Portugal (dos arquipélagos dos Açores e da Madeira, Costa Vicentina, Serra da Arrábida, Berlengas e uma extensão do Litoral Norte) e lá descobrirá as espécies mais emblemáticas e os seus respetivos habitats.

Para visitar o museu deverá usar o seu smartphone, podendo ler o QR code ou entrando diretamente no site aqui.

A sobrepesca e o lixo plástico são algumas das ameaças dos oceanos.
“A degradação dos oceanos e o declínio da biodiversidade é um problema à escala mundial provocado pelo Homem. Temos de resolver este problema com a máxima urgência, se queremos inverter a tendência de autodestruição. Como só conseguimos proteger o que conhecemos, é da maior importância que as pessoas saibam e valorizem o que têm ‘no seu quintal'”, afirmou Gonçalo Silva, investigador do ISPA e do Mare e responsável pela liderança do projeto.

“Acima de tudo, a conservação da natureza tem de partir de cada um de nós. É preciso agir agora, e cada um tem de fazer a sua parte. O oceano precisa de todos”, alertou.

A iniciativa integra o projeto científico BiodivAMP, cujo propósito é desenvolver ferramentas para monitorizar, gerir e proteger a biodiversidade nas Áreas Marinhas Protegidas. O MEM contou com a criatividade da agência NOSSA e desenho do arquiteto Ricardo Bak Gordon (responsável pela criação do Museu dos Coches).

A iniciativa é liderada pelo ISPA–Instituto Universitário e pelo MARE, e reúne especialistas da Naturalist, ANP|WWF, CCMAR, Câmara Municipal de Esposende, EcoAlga, Instituto Politécnico de Leiria e Museu de História Natural do Funchal, e é financiado pelo Fundo Azul.

Durante o mês de setembro é possível encontrar totens com o QR code e informações sobre o museu virtual em algumas praias do país.

Museu virtual
Comentários
Deixe uma resposta

Your email address will not be published.