Na Taverna Antiqua recriam-se tempos idos, em que os senhores feudais disputavam entre si reinos, castelos e terras, e onde a lei era imposta pelo gume da espada e por crenças religiosas.

Taverna Antiqua

Na Taverna Antiqua recriam-se tempos idos, em que os senhores feudais disputavam entre si reinos, castelos e terras, e onde a lei era imposta pelo gume da espada e por crenças religiosas.

O UniPlanet falou com Emanuel Rosa, criador da Taverna Antiqua, que nos apresentou este projeto.


UniPlanet (UP): Como nasceu a Taverna Antiqua?

A Taverna Antiqua nasce de um interesse crónico e de uma grande identificação pessoal do seu fundador por história e principalmente história medieval. Eu, Emanuel Rosa, sempre nutri bastante interesse pelo tema, sendo inclusivamente, licenciado em Conservação e Restauro de Arte. Durante uma viagem ao norte da europa, a Talin - Estónia, visitei um restaurante idêntico que me fascinou. Pensei imediatamente que seria um excelente negócio para eu abraçar. O interesse, aliado ao facto de estar a viver numa cidade intrinsecamente histórica e em que as pessoas/turistas a procuram devido a essa característica, achei que seria o sítio e negócio ideal para estabelecer em Tomar.


Taverna Antiqua


UP: Tentam recriar a culinária medieval. Que ingredientes usam e que ingredientes evitam usar?

A culinária medieval ao contrário do que normalmente se pensa, é bastante rica e complexa. Trata-se de uma herança intrinsecamente romana, que com a queda do império e a quebra das linhas de comunicação, comércio e trocas se adaptou a cada local e ao que cada local poderia prover em termos de ingredientes. Naturalmente, seria bastante diferente dos dias hoje, uma vez que grande parte dos ingredientes que usamos vieram com as descobertas marítimas. Assim sendo, não usamos milho, feijão, tomate, pimento, batata, entre outros.... E damos primazia a outros que eventualmente perderam espaço no nosso quotidiano como os cogumelos, a castanha, as carnes de caça, a cevada,...


Taverna Antiqua


UP: Também os objetos, a decoração e materiais usados no restaurante fazem-nos regressar à Idade Média, ou seja, o plástico não entre, não é verdade?

Sim, o plástico não entra. Dentro do possível tentamos evitar ao máximo tudo o que nos remete para o quotidiano. As louças são de barro, os talheres de cabo de madeira, os guardanapos de pano, as mesas de madeira, toda a decoração em pedra, madeira e ferro forjado. A luz artificial é mínima e difusa, a música ambiente remete-nos para a época, os funcionários estão devidamente trajados e inclusivamente as casas de banho têm a sua história.


UP: Quem é o/a autor/a da vossa deliciosa sopa de castanha?

A sopa de castanha é de facto um dos nossos símbolos. A mesma foi criada pela equipa de cozinha que inicialmente abriu o restaurante. É talvez, a par do pernil com castanhas, dos únicos pratos que permanecem inalterados na nossa carta desde o início.


Taverna Antiqua


UP: Têm espetáculos todos os fins de semana?

Sim, temos espetáculos todos os fins de semana às 19h30m e 21h30m, sextas e sábados. Estamos eventualmente a pensar em alargar para mais dias, mas ainda estamos a estudar a situação...


Taverna Antiqua


UP: Este restaurante é vegan friendly?

Sim, temos opções vegetarianas e vegan.


UP: Onde se localiza e onde podemos encontrar mais informações sobre a Taverna Antiqua?

A Taverna Antiqua está localizada na Praça da República, 23 a 25 na bela cidade de Tomar. Poderão encontrar todas as informações disponíveis no nosso site ou no nosso Facebook.



Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.