Colheita mecânica noturna da azeitona suspensa por provocar mortalidade de aves

Colheita mecânica noturna da azeitona suspensa por provocar mortalidade de aves

6 de Julho, 2020 0

Oliveira

A apanha mecânica noturna em olivais superintensivos provoca de “forma significativa a mortalidade de aves” informou hoje, 6 de julho, o Ministério do Ambiente e Ação Climática baseando-se num estudo desenvolvido pelo Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV) a pedido do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

As principais confederações de agricultores: a Confederação Agricultores de Portugal (CAP), a Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal (Confagri), a Casa do Azeite, e a Associação dos Olivicultores do Sul, concordaram em suspender esta prática na próxima campanha da azeitona (de outubro a março).

O ICNF vai intensificar as ações de fiscalização entre outubro deste ano e março de 2021 “no sentido de assegurar que não ocorre qualquer prática que possa promover a mortalidade de aves, designadamente a apanha noturna de azeitona”.

Estão previstas também multas. O ministério do ambiente promete agir em conformidade com a lei e lembra que a perturbação e mortalidade de aves constituem uma infração contraordenacional e penal à legislação em vigor.

Estudos anteriores apontavam para a possibilidade da apanha mecânica noturna em olivais superintensivos matarem entre 70 mil e 100 mil aves por ano, uma vez que as máquinas sugam as azeitonas e, ao mesmo tempo, as pequenas aves que dormem nos ramos das árvores.

Comentários
Deixe uma resposta

Your email address will not be published.