O projeto vai arrancar ainda em 2020.

Banheira

A Câmara de Chaves vai criar uma mini-rede de geotermia que irá usar o calor da água termal para aquecer 25 edifícios públicos e privados. O projeto tem um prazo de execução de um ano e está previsto arrancar ainda em 2020.

“Queremos aproveitar este recurso natural, que tem esta capacidade de criação de calor e que está completamente desaproveitada”, afirmou o presidente.

De acordo com dados deste projeto-piloto, os 25 edifícios aquecidos desta forma evitarão a emissão de até 1300 toneladas de CO2 (dióxido de carbono) por ano.

A mini-rede, que vai ser criada no centro da cidade, ficará à disposição de edifícios públicos (como a Câmara Municipal, o tribunal, escolas e a biblioteca) e de edifícios privados (hotéis).

De momento, são quatro os edifícios na cidade que são aquecidos desta forma. O Hotel Íbis constitui a mais recente ligação à atual rede geotérmica.

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.