Os pesticidas Closer e Transform, que contêm sulfoxaflor, foram proibidos pelo tribunal administrativo de Nice.

Abelha

O tribunal administrativo de Nice proibiu dois pesticidas com sulfoxaflor, Closer e Transform, considerados perigosos para as abelhas pelas associações ambientalistas.

O tribunal concluiu que o sulfoxaflor era susceptível de “apresentar um risco significativo de toxicidade para os insetos polinizadores”.

A venda destes produtos fitofarmacêuticos, desenvolvidos pelo grupo norte-americano Dow AgroSciences (Corteva), tinha sido suspensa pelo mesmo órgão em novembro de 2017, depois de a agência francesa de segurança alimentar, ambiental e do trabalho (Anses) ter autorizado a sua comercialização em setembro do mesmo ano.

O sulfoxaflor tem um modo de ação semelhante ao dos inseticidas neonicotinóides e é usado para proteger as culturas dos pulgões, mas alguns estudos têm sugerido que pode ser prejudicial à saúde das abelhas, afetando o seu sistema nervoso central e desorientando-as.

Segundo o tribunal, as medidas de atenuação dos riscos para as abelhas – por exemplo, a não aplicação do pesticida durante a floração das culturas – não são suficientes para permitir a sua utilização.

O tribunal também determinou que a Dow AgroSciences e a Anses devem pagar 1500€ a cada uma das associações que instauraram o processo judicial. Embora tanto a agência como a empresa possam recorrer da decisão, a Anses já anunciou que não o fará.

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.