Os gatos-bravos estão à beira da extinção na Escócia, devido à hibridação com o gato doméstico.

Gato-bravo

Para evitar a extinção da espécie no país, a Escócia vai criar gatos-bravos em cativeiro com o intuito de os libertar na natureza.

O projeto Saving Wildcats envolverá a construção de um centro de reprodução no Highland Wildlife Park, esperando-se que até 60 gatos provenientes deste local sejam libertados no Parque Nacional de Cairngorms, um habitat de importância estratégica para a espécie, a partir de 2022.

Os conservacionistas esperam que o projeto, co-financiado pela União Europeia através do programa LIFE, represente um “apoio vital” para a espécie, após anos de declínio.

Um relatório da UICN concluiu, em fevereiro, que já não existia uma população viável destes animais a viver naturalmente na Escócia. A maior ameaça enfrentada pela espécie é a hibridação com o gato doméstico.

“Os gatos-bravos estão no limiar da extinção na Escócia, mas não é demasiado tarde”, disse Helen Senn, diretora dos Programas de Conservação e Ciência da Real Sociedade Zoológica da Escócia.

“Utilizando gatos-bravos da população existente em cativeiro, assim como gatos [de outras partes] da Europa para aumentar a diversidade genética, o centro de reintrodução proporcionará uma fonte sustentável de gatos-bravos durante muitos anos.”

Os animais serão libertados em zonas onde a ameaça da hibridação foi removida e usarão coleiras de localização (GPS) para serem monitorizados.

“Agora é a altura certa para uma discussão pública sobre as populações de gatos domésticos e vadios e sobre o modo como as gerimos, e o público terá um papel importante na minimização da hibridação”, disse Martin Gaywood, da Scottish Natural Heritage.

“A posse responsável de gatos – incluindo a implementação de um microchip, a esterilização e a vacinação – é uma das formas como podemos reduzir os efeitos devastadores nos gatos-bravos.”
Foto: Felis silvestris (Cloudtail the Snow Leopard/Flickr)

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.