Os Açores são agora a primeira região do país certificada como destino turístico sustentável atribuída em dezembro pela certificadora Earthcheck.

Açores

Os Açores são agora a primeira região do país certificada como destino turístico sustentável atribuída em dezembro pela certificadora Earthcheck. O selo é da Global Sustainable Tourism Council (GSTC), mas o trabalho de auditoria foi feito pela Eartcheck, a entidade certificadora. O processo de certificação iniciou em 2017, proclamado como Ano Internacional do Turismo Sustentável pelas Nações Unidas.

"É com profundo orgulho que hoje podemos dizer que os Açores são certificados como destino turístico sustentável. Somos o primeiro e único arquipélago do mundo com esta certificação. Somos a única região do país com esta certificação. Estamos na linha da frente", afirmou Marta Guerreiro, secretária regional da Energia, Ambiente e Turismo dos Açores.

"No final deste processo, reforço: foram dois anos de muito trabalho, aquele que nos permite hoje fazer parte de um conjunto de 13 regiões do mundo e de apenas oito países com esta certificação."

A certificação é válida por um ano e o certificado que os Açores receberam é de grau Silver (prata). “Este é o primeiro (grau) que é possível alcançar quando se faz a certificação, mas, com a permanência na certificação, temos condições para ambicionar mais, não é um dado adquirido, exige trabalho.”

Para a certificação foram avaliados um conjunto de parâmetros, como a conservação da energia, a gestão da água, a emissão de gases com efeito de estufa, a qualidade do ar, a poluição sonora e luminosa, a gestão dos ecossistemas, os transportes e a gestão cultural e social. "Entre muitos outros parâmetros, fomos considerados o destino de referência com a mais alta percentagem de área de conservação de 'habitats' e o destino de referência com a mais alta percentagem de área verde."

A secretária regional explicou que a estratégia da região não passa por um turismo de massas, mas por um crescimento "de forma sustentável e em pleno respeito pela preservação da natureza e do ambiente".

"Estamos a juntar nesta matéria uma oportunidade de crescimento fantástica que temos pela frente com a nossa responsabilidade de garantirmos que deixamos este território tão bem ou melhor cuidado quanto o recebemos", disse.

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.