Duas mil árvores foram entregues a estudantes da Universidade de Aveiro para cuidarem delas até fevereiro, altura em que as irão plantar em zonas desflorestadas de Estarreja.

Alunos

Duas mil árvores foram entregues, hoje, 2 de outubro, a estudantes da Universidade de Aveiro (UA) para cuidarem delas até fevereiro, altura em que as irão plantar em zonas desflorestadas de Estarreja.

Pelo segundo ano consecutivo, a iniciativa Plantar o Futuro quer fazer dos estudantes padrinhos e madrinhas de carvalhos-alvarinhos, de amieiros, de freixos, de salgueiros ou de choupos, todas árvores autóctones da floresta portuguesa, sob o mote “Se cada um de nós plantar uma árvore, um dia teremos uma floresta”.

Junto com as árvores os alunos receberam um pequeno kit com instruções sobre como tratar das árvores bem como informação sobre a floresta portuguesa.

Organizada pelo Grupo para a Sustentabilidade da UA, pela associação Agora Aveiro e pela Câmara Municipal de Estarreja, a iniciativa “quer dar o exemplo na defesa e promoção da floresta autóctone e do seu valor na mitigação das alterações climáticas, resiliência contra incêndios, regulação e melhoria do clima e conservação da biodiversidade”.

Durante o decorrer do projeto, os padrinhos e as madrinhas terão ao seu serviço uma linha de apoio, prestada pelo Núcleo e Estudantes de Biologia da Associação Académica da UA, para os ajudar na tarefa de cuidar das árvores em casa. Em fevereiro, após a época de exames, os alunos serão convidados a participar nas ações de reflorestação a decorrer em Estarreja, sob a orientação técnica da Agora Aveiro e da Associação BioLiving.

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.