O governo da Nova Zelândia proibiu os turistas de nadarem com golfinhos nariz-de-garrafa na Baía das Ilhas.

Golfinho

O governo da Nova Zelândia proibiu os turistas de nadarem com golfinhos nariz-de-garrafa na Baía das Ilhas, na região de Northland, e publicou novas regras para a observação destes animais.

Segundo comunicado do governo, pesquisas mostram que a interação com os golfinhos tem um impacto significativo no comportamento dos animais. A presença de barcos com turistas deixa os golfinhos stressados e pode afetar a sua alimentação e descanso.

A população de golfinhos da Baía das Ilhas diminuiu 66% desde 1990. Um grupo principal com apenas 19 golfinhos-nariz-de-garrafa visita a região regularmente, e os últimos relatórios mostram uma taxa de mortalidade de 75% entre as suas crias – a mais alta observada na Nova Zelândia, internacionalmente e em cativeiro.

Atualmente existem quatro empresas que organizam os passeios de barco para as observações dos golfinhos. Com as novas medidas estas empresas vão ter horários reduzidos para os passeios, para que os animais tenham períodos sem interação humana. O tempo de interação com os animais passará para 20 minutos por viagem e nadar com os golfinhos passou a ser proibido.

Recomenda-se que os turistas não tentem alimentar ou tocar nos animais, que não façam barulho excessivo, que não se aproximem de um grupo de golfinhos se houver outros barcos próximos e que as manobras das embarcações sejam efetuadas com cuidado, lentamente e sem obstruir o caminho dos golfinhos, sem passar no meio do grupo e sem separar as progenitoras das crias.

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.