Os cientistas pedem o controlo da velocidade dos veículos de turismo para a proteção desta espécie ameaçada.

Chita

Uma equipa de investigadores de vida selvagem da Tanzânia alertou para o problema do atropelamento de chitas por veículos de turismo nos parques nacionais do país.

Os investigadores instaram as autoridades a controlar a velocidade dos carros de forma a proteger os grandes felinos desta ameaça.

As chitas (Acinonyx jubatus) estão classificadas como “vulneráveis” na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da UICN, havendo menos de 7000 destes animais em estado selvagem.

A equipa de especialistas do Instituto de Investigação de Vida Selvagem da Tanzânia (TAWIRI) está a realizar um programa de investigação que pretende descobrir as razões por trás do declínio da população de chitas no Parque Nacional do Serengueti, conta o jornal tanzaniano Daily News.

Segundo o coordenador deste programa, o cientista Dennis Minja, entre 2016 e 2018, oito chitas morreram depois de terem sido atropeladas por viaturas de turismo nesse parque.

“Um destes felinos foi atropelado em 2016, quatro foram mortos em 2017 e três em 2018”, disse o cientista, defendendo que as sanções aplicadas aos condutores – uma multa de 5000 dólares e a interdição da sua entrada nos parques nacionais por um período de três meses – eram demasiado brandas.

“As autoridades competentes deveriam fazer tudo o que fosse possível para garantir que as chitas são protegidas ao máximo”, afirmou.

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.