O Maine é o primeiro estado norte-americano a proibir as embalagens de uso único de espuma de poliestireno para alimentos e bebidas.

Caixa de esferovite

O Maine tornou-se o primeiro estado norte-americano a proibir as embalagens de uso único de espuma de poliestireno – mais conhecida como esferovite em Portugal e isopor no Brasil – para alimentos e bebidas.

A legislação entrará em vigor no dia 1 de janeiro de 2021, dando “tempo suficiente” às empresas para se adaptarem, disse a governadora do Maine, Janet Mills.

“Depois de se ter bebido o café, o copo não deixa de existir”, disse a governadora num comunicado. “De facto, ele persistirá durante décadas e acabará por se fragmentar e transformar em partículas, poluindo o nosso ambiente, ferindo a nossa fauna e chegando mesmo a afetar negativamente a nossa economia.”

Algumas instituições e empresas, como os hospitais e os transportadores de pescado, ficam isentas da proibição.

“Numa altura em que as ameaças colocadas pela poluição por plástico se tornam mais aparentes, dispendiosas e até fatais para a vida selvagem, precisamos de fazer todos os possíveis para limitar a utilização e gerir melhor os nossos plásticos de uso único”, disse Sarah Lakeman, do Gabinete de Recursos Naturais do Maine.

Várias empresas, incluindo a Dunkin’ Donuts e a McDonald’s, já se comprometeram a eliminar os recipientes de espuma de poliestireno. No estado de Maryland, uma medida semelhante foi aprovada em abril, não se sabendo, contudo, se a mesma conta com o apoio do governador do estado, Larry Hogan.

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.