Certas plantas, como o cravo-túnico, afastam alguns insetos parasitas graças ao seu cheiro ou à composição química.

Cravo-túnico

Certas plantas, como o cravo-túnico, o alho, o cebolinho, a cebola, a alfazema, a hortelã e os coentros, afastam alguns insetos parasitas graças ao seu cheiro ou à sua composição química. Por esta razão, experimente rodear plantas vulneráveis com plantas com um cheiro forte, como as cebolas ou os alhos, de forma a confundir as pragas.

Cravos-túnicos (Tagetes spp.)

Os cravos-túnicos são muito utilizados na agricultura biológica por produzirem compostos alelopáticos que têm propriedades nematodicidas. Esta planta é assim uma boa companhia de solanáceas (tomate, beringela, pimento, batata) e cucurbitáceas (abóbora, melancia, melão, pepino), uma vez que estas últimas costumam ser afetadas por nematodes das galhas radiculares (Meloidogyne spp.).

Os cravos-túnicos têm flores bonitas amarelas e laranjas que são comestíveis e utilizadas para tratar cólicas intestinais e tosse. Ficam bem em canteiros e bordaduras, com boa exposição solar, perto de árvores e arbustos.

Algumas variedades de cravo-túnico produzem substâncias que matam nematodes e outras funcionam como armadilha, ao atraírem os nematodes para as suas raízes onde deixam de se conseguir reproduzir. Funciona também como repelente de formigas, mosca branca, pulgões, ácaros e algumas lagartas graças ao seu odor intenso.

Pode fazer um inseticida natural fervendo 100 g de cravos-túnicos (flores, folhas e caules) em 1L de água. Coe, deixe arrefecer e, por fim, pulverize as plantas afetadas.

A sementeira deve ocorrer no início da Primavera, com temperaturas entre os 10°C e os 20°C.
A germinação demora 7 a 14 dias e a floração 45 dias. Retire os talos e flores murchas para estimular o seu crescimento e prolongar a sua floração.



Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.