Dois castores foram reintroduzidos numa floresta do Yorkshire, na Inglaterra, onde vão ajudar a combater inundações e a promover a biodiversidade.

Castor

Dois castores foram reintroduzidos numa floresta da região do Yorkshire, na Inglaterra, como parte de uma experiência de cinco anos que pretende determinar se a atividade destes animais pode ajudar a prevenir inundações.

Com este projeto, a agência governamental Forestry England espera também promover a biodiversidade local.

“Hoje, vemos o momento marcante da introdução de uma espécie-chave que esteve ausente da nossa paisagem durante mais de 300 anos”, disse Alan Eves, da Forestry England. “Estamos ansiosos por ver os castores a instalarem-se na sua nova casa e temos muito interesse em ver como afetarão o fluxo da água e o meio envolvente.”

Os dois animais viajaram da vizinha Escócia até ao seu novo lar, a floresta de Cropton, onde serão monitorizados. Os cientistas esperam reintroduzir mais castores noutros locais, no âmbito deste projeto.

Castor
Um dos castores libertados na Floresta de Cropton, Yorkshire | Foto: Sam Oakes/Forestry England

O castor-europeu (Castor fiber), outrora abundante no Reino Unido, foi caçado até à extinção no séc. XVI por causa da sua pele, carne e glândulas odoríferas.

“Os castores são engenheiros natos de ecossistemas, que restauram os habitats complexos das zonas húmidas e proporcionam um habitat para espécies em declínio, ao mesmo tempo que abrandam o fluxo da água”, explicou a ecóloga Cath Bashford.

“Estamos felizes por acolher castores na Floresta de Cropton e ansiosos por observar os muitos benefícios que trarão às comunidades locais e ao ambiente em geral.”

Veja o momento em que os animais foram libertados no vídeo que se segue:


1ª foto: Sven Začek

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.