Na edição de 2019 do maior festival de música do Reino Unido não haverá garrafas de plástico de uso único.

Garrafas de plástico

O maior festival de música do Reino Unido e um dos maiores a céu aberto do mundo vai proibir a venda de garrafas de bebidas de plástico para reduzir a quantidade de resíduos produzidos e o impacto negativo destes no ambiente.

Conhecido pelo seu cartaz aliciante, o festival de Glastonbury também tem sido motivo de notícia por outra razão: a chocante montanha de lixo deixada para trás pelos seus espetadores.

“Estamos todos, obviamente, envolvidos no combate contra o plástico, o que se trata de uma tarefa imensa e que se encontra bem atrasada, e precisamos de dar passos na direção certa”, disse Emily Eavis, co-organizadora do festival.

“[Nas últimas edições] foi vendida uma quantidade enorme de garrafas de plástico e é bastante inquietante ver as imagens do espaço completamente coberto de garrafas velhas”, contou Emily. Em 2017, os visitantes do evento compraram 1,3 milhões de garrafas de plástico.

Os organizadores encorajam os festivaleiros a levarem as suas próprias garrafas reutilizáveis e a encherem-nas nos postos de distribuição gratuita de água. As pessoas também poderão adquirir refrigerantes em latas recicláveis.


O festival de Glastonbury, que decorrerá entre 26 e 30 de junho, já tinha tomado outras medidas para reduzir o uso de plástico descartável, eliminando os talheres, pratos, palhinhas e copos deste material.

O grupo ambientalista Friends of the Earth saudou a medida, mas lembrou que ainda existe muito trabalho pela frente para se resolver o problema do lixo associado a este tipo de eventos. “É importante que o equipamento para os festivais, como as tendas, seja construído para durar, em vez de ser abandonado num campo após uma utilização”, afirmou um representante do grupo.


Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.