A maior cadeia de restauração de Hong Kong, a Maxim's, anunciou que vai eliminar as barbatanas de tubarão dos seus menus em 2020.



A maior cadeia de restauração de Hong Kong, a Maxim's Caterers Limited, anunciou que vai deixar de servir barbatana de tubarão nos seus restaurantes a partir de janeiro de 2020.

“Como uma das cadeias de restaurantes mais populares em Hong Kong, a posição da Maxim’s contra o consumo de barbatanas de tubarão é uma grande vitória para os tubarões e para os nossos oceanos”, disse Peter Knights, diretor executivo do grupo de defesa da vida selvagem WildAid. “Esperamos que isto sirva de exemplo a outros restaurantes e hotéis.”

A sopa de barbatana de tubarão é um prato tradicional da região, que remonta à Dinastia Song (960-1279). O prato é muito popular em banquetes, casamentos e outras celebrações ou reuniões.

Cerca de 100 milhões de tubarões são mortos todos os anos e as barbatanas de até 73 milhões acabam como ingrediente desta sopa. Depois de lhes cortarem as barbatanas, os pescadores costumam atirar o animal, em muitos casos ainda vivo, de volta para o mar, onde este sangra até à morte ou se afoga.

Esta prática está a prejudicar as populações de tubarões e os seus números estão a sofrer declínios dramáticos um pouco por todo o mundo. Como predadores de topo, os tubarões desempenham um papel fundamental nos ecossistemas marinhos.

Barbatanas de tubarão secam no distrito Sheung Wan de Hong Kong
Barbatanas de tubarão secam no distrito Sheung Wan de Hong Kong | Foto: Paul Hilton (Earth Tree/WildAid HK)

Um relatório recente, publicado na revista científica Marine Policy, revelou que a dizimação das populações de tubarões para o consumo de produtos destes animais subiu para níveis insustentáveis e que muitas populações estão ameaçadas pela sobrepesca.

Segundo o relatório, as capturas globais de tubarões aumentaram para mais do dobro, atingindo 1,4 milhões de toneladas nas últimas seis décadas e ameaçando quase 60% das espécies de tubarões.

A procura por barbatanas de tubarão caiu nos últimos anos em Hong Kong. Contudo, o seu consumo está a crescer noutras regiões e países, como na Tailândia, Vietname, Indonésia e Macau.

“O compromisso da Maxim’s contribuirá para atenuar o problema global da sobrepesca, especialmente no caso dos tubarões-azuis, que são os tubarões servidos nos seus restaurantes em Hong Kong”, disse Alex Hofford, da WildAid.
1ª foto: Alex Hofford/WildAid HK

ATENÇÃO: As imagens do vídeo que se segue podem chocar os leitores mais sensíveis.


Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.