Os médicos das Ilhas Shetland, na Escócia, já podem prescrever caminhadas na natureza, observação de aves e passeios na praia aos seus pacientes.

Jovem passeia na natureza

Os médicos das Ilhas Shetland, na Escócia, vão começar a prescrever caminhadas na natureza, observação de aves e passeios na praia aos seus pacientes.

O Serviço Nacional de Saúde de Shetland autorizou os médicos de família dos 10 centros de saúde das ilhas a receitar o contacto com a natureza aos pacientes, para ajudar a tratar doenças cardíacas, problemas de saúde mental, stress, diabetes e outras doenças crónicas ou debilitantes, conta o jornal britânico The Guardian.

Os pacientes receberão panfletos com calendários e listas de passeios, elaborados pela Sociedade Real para a Proteção das Aves (RSPB, na sigla em inglês), que os informarão sobre as rotas apropriadas a tomar e as espécies de aves e plantas que podem procurar.

Os benefícios físicos e mentais do contacto com a natureza já foram comprovados por inúmeros estudos”, disse Makena Lohr, do Centre for Sustainable Healthcare, uma organização que tem encorajado os hospitais britânicos a recomendar aos seus pacientes mais tempo ao ar livre e passeios na floresta. “Já é tempo de o sector da saúde tomar consciência disso.”

Os pacientes dos centros de saúde de Shetland serão aconselhados a caminhar pelas charnecas do arquipélago, a procurar conchas na praia, a desenhar campainhas-de-inverno em fevereiro, a percorrer trilhos costeiros em busca de fulmares, a sentir os ventos atlânticos ou a procurar patos-rabilongos, ostraceiros e aves-frias.

A alguns pacientes também poderá ser pedido, por exemplo, que tirem os capuzes e permaneçam quietos e em silêncio durante três minutos, numa espécie de meditação, ou atenção ao momento presente, ao ar livre.

O Serviço Nacional de Saúde explica que não pretende, com esta medida, substituir os medicamentos convencionais, mas, sim, suplementar os tratamentos habituais. “Existem milhões de formas diferentes de se praticar medicina, mas tentamos envolver as pessoas na sua saúde e elas gostam de ser empoderadas”, afirmou Chloe Evans, médica.

“Gostaríamos que esta medida fosse adotada noutras áreas ou por outras direções de saúde”, disse Helen Moncrieff, da RSPB. “Está mais do que provado que a natureza nos faz bem, e esta é uma forma simples de levar as pessoas para o exterior para desfrutarem da natureza, numa cidade ou num lugar mais selvagem, como Shetland.”

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.