A foto de uma gaivota que ficou presa pelo pescoço a um saco de plástico demonstra o impacto devastador dos resíduos plásticos na fauna selvagem.

Gaivota morre presa a saco de plástico

A foto de uma gaivota que ficou presa pelo pescoço a um saco de plástico abandonado revela o impacto devastador que os resíduos plásticos estão a ter na vida selvagem.

A ave morreu depois de o seu pescoço ter ficado preso nas asas do saco descartável. O saco, por sua vez, prendeu-se a uma vedação de arame farpado, o que deverá ter dificultado ainda mais a luta do animal para se libertar.

“Parei para abastecer o carro na bomba de gasolina da Estrada de Bristol, em Bridgwater, e vi mais uma vítima do excesso de resíduos de plástico”, escreveu Andy Keirle, autor da fotografia, no Facebook. “Já estava morta quando me aproximei. Não faço ideia de como aconteceu.”

“Sozinho, posso não ter grande impacto, mas muitos podemos fazer a diferença”, acrescentou o cidadão britânico, que partilhou a imagem com o intuito de chamar a atenção para “o facto de existir um enorme problema com os materiais plásticos”.

A cada duas horas, a RSPCA, uma organização britânica de defesa dos direitos dos animais, recebe uma chamada sobre um animal afetado pelo nosso lixo. Só em 2017, as chamadas relativas a este problema foram 5081.

“A quantidade de incidentes relacionados com o lixo que testemunhamos é chocante, especialmente porque estes tipos de ferimentos e de mortes são totalmente evitáveis”, declarou Llewelyn Lowen, da RSPCA.

“É bom que esteja a ser dado destaque em todo o mundo à forma como usamos e descartamos o plástico e os outros resíduos, para que as pessoas compreendam como o lixo afeta os animais e o ambiente.”

Se encontrar um animal em apuros, contacte a linha SOS AMBIENTE 808 200 520 ou a GNR/SEPNA local.

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.