Se quiser minimizar a contribuição da sua família para a poluição por plástico que está a afetar os oceanos, estas dicas são para si!



Por esta altura, já deve ter ouvido falar na poluição por plástico que está a afetar o nosso planeta. É verdade: são oito milhões de toneladas de lixo plástico a invadir os oceanos todos os anos, colocando em risco a fauna marinha, poluindo os ecossistemas e ameaçando a nossa saúde.

Se estiver a pensar em minimizar a contribuição da sua família para esta poluição, estas dicas são para si!

1Assista a um documentário sobre o tema em família.
Muitas vezes, são as crianças que incentivam as famílias a mudar e a adotar hábitos mais sustentáveis. Para empenhar os seus filhos nesta luta, explique-lhes primeiro o problema. Uma vez que saibam que uma palhinha de plástico pode asfixiar uma tartaruga marinha ou que um balão largado pode matar uma ave, será mais fácil para eles abdicarem destes itens.

Uma boa forma de sensibilizar toda a família para este problema é assistindo a um documentário sobre o tópico, como o “Oceano de Plástico” ou o último episódio da série documental “Planeta Azul II”.

2Recuse as palhinhas de plástico.
Podiam encher-se 125 autocarros escolares só com as palhinhas que os norte-americanos usam num dia (500 milhões).

Escolha alternativas reutilizáveis de inox, bambu, vidro ou de outro material sustentável. Os seus filhos poderão preferir as versões mais coloridas. Não se esqueça de ter uma à mão para quando vai a um restaurante ou café.

3Diga não ao copo de plástico e sim ao cone de gelado.
É uma troca simples: na gelataria, escolha um cone de bolacha em vez de um copo com uma colher descartável. Estes copos costumam ser feitos de plástico ou de papel revestido com plástico, o que os impermeabiliza mas também os torna difíceis de reciclar. E a base de bolacha é bem mais saborosa!



4Os balões de hélio não são festivos.
Já pensou onde vão parar os balões que larga durante uma festa de aniversário? Quando rebentam ou se esvaziam, muitos vão parar ao campo, a bosques, a praias e ao mar, onde causam ferimentos e, por vezes, matam a fauna selvagem. Se tiver de usar balões, encha-os com ar em vez de hélio.

5Evite as embalagens excessivas.
Muitos produtos vêm excessivamente embalados em plástico e há coisas que podem ser partilhadas, emprestadas, alugadas ou trocadas em vez de serem compradas. Participe em trocas de livros, roupa, brinquedos e de outros artigos que já não utiliza e que poderão arranjar assim uma nova casa.

Tem dificuldade em encontrar um determinado produto, que considera indispensável, sem as embalagens desnecessárias de plástico? Escreva à marca e pressione-a a abandonar as embalagens excessivas ou a trocar o plástico por outro material.

6Diga adeus à película aderente.
Em vez de embrulhar as sanduíches com película aderente, opte por utilizar invólucros de cera de abelha ou um guardanapo de tecido para o mesmo fim.



7Não ofereça brinquedos de plástico.
Opte por comprar brinquedos de madeira, tecido ou papel reciclado e, sempre que puder, dê preferência aos artigos de produção artesanal e local.

8Não deixe “pegadas” na praia.
Assegure-se de que as pás, baldes, bolas e boias que os seus filhos levam para a praia não são levados pelo mar. Encarregue-os de monitorizar estes artigos e de verificar que voltam todos para o saco ou para a mala do carro.



9Diga não às garrafas de plástico.
Sabia que uma garrafa de plástico pode demorar 450 anos a decompor-se? Escolha uma garrafa reutilizável para cada membro da família. Procure outras garrafas ou embalagens de plástico que possa eliminar da sua casa. Por exemplo, escolha um sabonete sólido em vez de um sabonete líquido numa embalagem de plástico. Não se esqueça de evitar os produtos de cuidado pessoal com micropartículas de plástico.

10Não se esqueça de reciclar.
Reduza e recuse primeiro. Se não puder recusar, lembre-se de reciclar. Aprenda a separar corretamente os seus resíduos. Uma correta separação melhora o processo de reciclagem. Por exemplo, esvazie e espalme as embalagens antes de as separar, para facilitar o processo de triagem e encaminhamento para reciclagem.

A escola dos seus filhos não tem contentores para a reciclagem? Encoraje-os a falar com a direção da escola para que esta comece a apostar na separação do lixo.

11Faça compras a granel.
Compre leguminosas, massas, frutos secos e outros alimentos avulso para evitar as embalagens de plástico. Utilize frascos para produtos húmidos e sacos de rede para pesar os vegetais e frutas. No final, leve tudo num saco reutilizável.



12Participe na limpeza de uma praia em família.
Leve os seus filhos consigo e participe na limpeza de uma praia ou de uma mata. Por vezes, os grupos que organizam estas iniciativas pesam o lixo encontrado, o que ajuda os legisladores a tomarem decisões sobre futuras leis para encorajar as pessoas a descartarem menos lixo. Se não houver nenhuma destas atividades agendada perto de si, organize uma com os seus filhos!

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.