A cidade de Vancouver, no Canadá, votou a favor da proibição da distribuição de palhinhas de plástico e de copos e embalagens para take-away de espuma de poliestireno.

Copos de esferovite

A Câmara Municipal da cidade de Vancouver, no Canadá, votou a favor da proibição da distribuição de palhinhas de plástico e de copos e embalagens para take-away de espuma de poliestireno (mais conhecida como esferovite em Portugal e isopor no Brasil).

“É uma cidade costeira, onde os artigos de plástico têm um impacto significativo no ambiente, e sentimos que é importante agir”, disse Albert Shamess, diretor da gestão de resíduos e da recuperação de recursos de Vancouver.

A proibição entrará em vigor no dia 1 de junho de 2019 e faz parte da ambiciosa estratégia “Desperdício Zero 2040” da cidade, aprovada unanimemente pela Câmara Municipal no dia 16 de maio. “A nossa visão é tornar Vancouver uma comunidade de desperdício zero até 2040”, diz o site da cidade.

Vancouver também aprovou um regulamento que visa a redução da quantidade de copos descartáveis e sacos de compras de plástico e de papel distribuídos na cidade. As empresas terão de escolher uma das seguintes opções: não distribuir estes artigos ou cobrar uma taxa adicional por eles. Outras soluções serão propostas e finalizadas posteriormente.

Se as novas normas não levarem a uma redução significativa do número de sacos e copos de uso único utilizados até 2021, a cidade interditará totalmente a sua distribuição. Atualmente, cerca de 2,6 milhões de copos revestidos com plástico e dois milhões de sacos deste material são descartados, todas as semanas, na cidade.

Vancouver quer afirmar-se como “a cidade mais verde do mundo até 2020”, uma iniciativa que se centra em três áreas: as emissões de carbono, os resíduos e os ecossistemas saudáveis.

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.