O governo de Taiwan vai proibir a produção e a importação de produtos de cuidado pessoal que contenham micropartículas de plástico.

Produto de beleza com micropartículas

A partir do dia 1 de julho de 2018, a produção e a importação de produtos de cuidado pessoal que contenham pequenas peças de plástico, conhecidas como “micropartículas”, estarão proibidas em Taiwan.

A proibição abrangerá produtos como os champôs, gel de duche, sabonetes, esfoliantes, pastas de dentes e o gel de limpeza facial. Os retalhistas que forem apanhados a vender os artigos proibidos ficarão sujeitos a coimas até 170€.

Devido ao seu tamanho muito reduzido, as micropartículas de plástico conseguem passar através dos filtros das estações de tratamento das águas residuais e alcançar, eventualmente, os rios e o mar, onde são facilmente ingeridas por peixes e outros animais, juntamente com as substâncias tóxicas que nelas se podem acumular, prejudicando a vida selvagem e entrando na cadeia alimentar.

“As micropartículas persistem – as que se encontram nos nossos oceanos ficarão lá durante séculos”, explicou Tisha Brown, da Greenpeace.

O governo de Taiwan também tinha anunciado recentemente que planeia proibir o uso de copos, palhinhas, sacos e outros artigos descartáveis de plástico até 2030.

As micropartículas de plástico já foram proibidas no Canadá, Reino Unido, EUA, Nova Zelândia, entre outros países.
Foto: MPCA/Flickr


Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.