O governo holandês está a encorajar as empresas a pagarem aos trabalhadores para que estes pedalem para o emprego.

Bicicleta

O governo holandês quer que os seus cidadãos andem mais de bicicleta e está a encorajar as empresas a pagarem aos trabalhadores para que estes escolham a bicicleta como meio de transporte para o emprego.

“As bicicletas desempenham um papel importante para a qualidade de vida, acessibilidade e saúde, [para além de] reduzirem os engarrafamentos”, disse Stientje van Veldhoven, secretária holandesa das infraestruturas. “Quero estimular o ciclismo para conseguir que mais 200 mil pessoas deixem os seus carros e que percorramos mais três mil milhões de quilómetros nas nossas bicicletas.”

Stientje van Veldhoven propôs um sistema de compensação financeira para os trabalhadores, através do qual estes receberiam 19 cêntimos por cada quilómetro percorrido de bicicleta para o trabalho. Esta proposta e outras medidas que visam a promoção do ciclismo e a redução do congestionamento de trânsito nas estradas através de recompensas fiscais serão discutidas “com importantes empregadores nacionais e pequenas e médias empresas”.

Estima-se que existam cerca de 22 milhões de bicicletas nos Países Baixos – mais do que os seus habitantes (17 milhões de pessoas).

“Várias regiões estão a promover o uso de bicicletas através de apps para telemóvel. Um exemplo disto é o projeto B-Riders na província de Brabant. B-Riders são pessoas que trocam o carro pela bicicleta para se deslocarem entre a casa e o emprego. São treinadas por um app e recebem uma recompensa financeira por cada quilómetro que percorrem durante as horas de ponta. A experiência tem demonstrado que a maioria das pessoas continua a ir de bicicleta mesmo depois da cessação das recompensas”, explica o site do governo holandês.

Segundo o governo, este programa beneficiaria os empregadores, já que “os trabalhadores que andam de bicicleta estão em melhor forma e têm menos probabilidade de faltarem devido a problemas de saúde. Para além disso, o uso de bicicletas permite muitas vezes às empresas poupar nas despesas de estacionamento”.

Para além destas propostas, o governo holandês inscreveu no Orçamento uma verba de cerca de 100 milhões de euros para a construção de novas ciclovias e lugares de estacionamento para bicicletas.

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.