A companhia aérea Ryanair comprometeu-se a eliminar os plásticos não recicláveis dos seus aviões e sedes num prazo de cinco anos.

Ryanair

A companhia aérea Ryanair comprometeu-se a tornar-se “livre de plástico” até 2023, eliminando os plásticos não recicláveis das suas sedes, bases e operações.

“Temos o prazer de anunciar o nosso plano ambiental que incluiu o nosso compromisso para eliminar todos os plásticos não recicláveis das nossas operações num prazo de cinco anos”, disse Kenny Jacobs, director de marketing da Ryanair.

“Para os clientes a bordo, isto traduzir-se-á em iniciativas como uma transição para talheres de madeira, copos de café biodegradáveis e a remoção dos plásticos da nossa gama de produtos utilizados durante o voo”, explicou, sugerindo que os clientes poderão trazer os seus próprios copos para o avião.

“Não estamos a falar só da comida e das bebidas a bordo. Estamos a considerar todas as partes plásticas do avião e aquilo que não é reciclável e a forma como podemos trabalhar com os fabricantes do equipamento original para adotar plásticos mais recicláveis dentro do avião e da operação.”

“Haverá sempre algum tipo de plástico”, admitiu. “Veremos, nos próximos cinco anos, até que ponto chegaremos em termos da remoção total dos plásticos não recicláveis.”

Recentemente, a cadeia britânica de supermercados Iceland comprometeu-se a eliminar as embalagens de plástico dos produtos da sua marca, em resposta à poluição por plásticos que ameaça os oceanos.

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.