Com o lançamento da sua campanha “Planeta ou Plástico?”, a National Geographic anunciou que vai acabar com o uso de plástico para envolver as suas revistas.

Capa da revista

A National Geogrphic está a lançar uma campanha plurianual, intitulada “Planeta ou Plástico?”, para combater a poluição por plástico e para encorajar os consumidores a reduzirem a sua dependência deste material.

Para além de se comprometer a disponibilizar conteúdo sobre este problema em todas as suas plataformas, incluindo na edição impressa do mês de junho, a empresa também anunciou que vai deixar de usar plástico para revestir as suas revistas.

“Se é assinante nos Estados Unidos, no Reino Unido ou na Índia, recebeu a edição deste mês numa embalagem de papel em vez de plástico”, explicou a empresa. “Só esta mudança poupará mais de 2,5 milhões de sacos descartáveis de plástico por mês. Também desafiamos os nossos parceiros internacionais – que publicam 36 edições da National Geographic noutras línguas – a livrarem-se das embalagens de plástico até ao fim de 2019.”

Por detrás desta decisão está a preocupação crescente com a poluição por plástico que está afetar o nosso planeta. Cerca de 8 milhões de toneladas de resíduos plásticos vão parar aos oceanos todos os anos e as estimativas apontam para que este material possa demorar entre 450 anos e uma eternidade a decompor-se.

No mundo, utilizam-se um bilião de sacos por ano. Em média, estes artigos só são usados durante 15 minutos.

Tartaruga com plástico

A National Geographic anunciou uma parceria com a Sky Media, através da qual dedicará 10 milhões de dólares à identificação e apoio de projetos e tecnologias que ajudem a combater a crise de plástico nos oceanos.

Nos seus planos, está igualmente o apoio à rede de cientistas e exploradores da Sociedade National Geographic que estão a fazer frente a este desafio, o que incluirá uma expedição, em 2019, para documentar melhor a forma como o plástico viaja para o mar.

A empresa também está a fazer parcerias com marcas para o lançamento de produtos que pretendem chamar a atenção para este problema e fornecer alternativas aos plásticos de uso único, como uma coleção de t-shirts e camisolas da marca The North Face feitas com garrafas de plástico reciclado desviadas do fluxo de resíduos de parques nacionais e uma coleção de garrafas reutilizáveis de inox da marca S’well.

Com vista a avaliar a forma como as suas operações e a sua cadeia de fornecimento utilizam plástico, a National Geographic contratou ainda uma empresa de consultoria ambiental para a realização de uma auditoria interna na sua sede em Washington, D.C.

“Será que eliminar a embalagem de plástico de uma revista salvará o planeta? Bem, não. Mas é um exemplo do tipo de medida relativamente fácil que todas as empresas, governos e pessoas podem tomar. E quando se soma tudo, conseguem-se alcançar verdadeiras mudanças”, escreveu a Nat Geo.

“Os países desenvolvidos descarregam o lixo do seu estilo de vida cómodo e impingem a sua limpeza a algumas das populações mais vulneráveis do planeta. A nossa campanha ‘Planeta ou Plástico?’ é um apelo para que tomemos responsabilidade pela confusão que já provocamos e para que ajamos de forma a prevenir mais problemas.”


Subscrever a Newsletter

1 comentários. Diz-nos o que pensas

  1. A Revista National Geographic deste mês tem como tema de capa um alerta sobre o uso excessivo do plástico.
    Porém, a própria revista vem embalada em plástico e dentro de um outro saquinho plástico para reforçar a proteção
    **tá de parabéns hem

    ResponderEliminar

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.