O Mercadinho Sustentável pretende dar a conhecer alternativas de consumo saudáveis e ambientalmente responsáveis.

Produtos ecológicos

No fim-de-semana em que se celebra o Dia Mundial da Terra, de 21 a 22 de abril, o Alegro Alfragide vai organizar um “Mercadinho Sustentável”, no qual participarão projetos sustentáveis como o Movimento Lixo Zero Portugal, Mind the Trash, Re-Food, Saponina, Planetiers, Fair Bazar e DOME EthicalStore, todos juntos para partilharem dicas e conselhos para uma vida mais sustentável.

O UniPlanet falou com Sónia Pepe, diretora do centro comercial Alegro Alfragide, que nos apresentou esta iniciativa.


UniPlanet (UP): Como surgiu a ideia para o Mercadinho Sustentável e o que irá decorrer de 21 a 22 de abril?

A ideia de organizarmos o Mercadinho Sustentável surge no momento em que decidimos assinalar o Dia Mundial da Terra (22 de abril), impulsionados por aquela que já é uma prática empresarial nossa.
Apesar de hoje em dia já existir uma maior consciência do impacto que o consumo indiscriminado de plásticos e outros materiais descartáveis têm no nosso planeta, acreditamos que há ainda um grande trabalho a fazer, não só no sentido de sensibilizar as pessoas para esta questão, mas também no sentido de dar a conhecer as alternativas reutilizáveis que existem no mercado e que permitem de uma forma simples e prática reduzir a nossa pegada ecológica.

Sendo o Alegro Alfragide um centro comercial com certificação ambiental e estando o tema da sustentabilidade tão presente naquela que é a Visão 2030 da Immochan (empresa proprietária de todos os centros comercias Alegro), assumimos como nossa missão fazer parte deste movimento e contribuir para a sensibilização dos nossos clientes e da comunidade em que estamos inseridos para a necessidade de cultivar um estilo de vida mais ecológico, que resulte num planeta mais saudável para todos.

Cultivar este estilo de vida começa por pequenas grandes mudanças que cada um pode adotar no seu quotidiano, para os quais nem sempre estamos devidamente informados, esclarecidos e sensibilizados.
O Mercadinho Sustentável pretende, precisamente, dar a conhecer alternativas de consumo saudáveis e ambientalmente responsáveis, bem como soluções reutilizáveis para substituir os tais produtos descartáveis. E é muito importante constatar e sublinhar que a maioria dos projetos e marcas que vão estar no Mercadinho Sustentável são pensados globalmente, mas têm na origem ideias e trabalho 100% nacional.

Para além disso, ao longo destes dois dias vamos ter um conjunto de palestras de especialistas nesta matéria, que de alguma forma se têm destacado como ativistas sociais e ambientais em Portugal, com o objetivo de fomentar a partilha de conhecimento, com muitas dicas e conselhos para sensibilizar e incentivar à mudança.


Cartaz

UP: Que projetos e marcas vamos poder encontrar no Mercadinho Sustentável?

No Mercadinho Sustentável vai ser possível encontrar desde produtos alimentares biológicos, como a granola NutsNola; higiene pessoal e cosmética orgânica da Organii e Saponina; puericultura consciente, OvO about motherhood, Fluffy and Organic, Dome Ethical Store e Tuberosa; produtos naturais, feitos à mão e/ou que contribuam para o chamado fair trade, de marcas como a Cramet, Esteira, Círculo Ceramics, The Fair Bazaar. Contaremos ainda com a presença da Re-Food, para sensibilizar a população para a sua missão e disseminar boas práticas no combate ao desperdício alimentar.

Paralelamente ao mercadinho, vamos ter uma série de palestras com dicas para aqueles que pretendem diminuir a sua pegada ambiental.
Destacamos a palestra da Mind The Trash, que para além de ter os seus produtos expostos permanentemente ao longo dos dois dias, disponibilizou-se para dar uma palestra com dicas “como reduzir o consumo de plástico no dia-a-dia” e a presença da Ana Milhazes Martins, embaixadora do movimento Lixo Zero Portugal e fundadora do blogue Ana, GoSlowly, para falar cobre “Como viver mais devagar e de forma mais sustentável”.

Mas há muitos mais projetos interessantes para conhecer, como o Salve a Lã Portuguesa que no âmbito das palestras vai também fazer uma demonstração de como se fia lã usando roda de fiar e fuso. A lista completa das marcas e projetos presentes, bem como de palestras pode ser consultada no nosso website.



UP: Que conselhos tem para quem quiser seguir um estilo de vida mais sustentável e deixar o planeta melhor do que o encontrou?

Um estilo de vida mais sustentável pode começar por pequenos passos. Trazer sempre um saco reutilizável quando vamos às compras, não só no hipermercado, mas em todas as lojas; recusar a segunda via do talão de multibanco sempre que for possível; privilegiar produtos de origem nacional e produtos vendidos sem embalagem ou em embalagens reutilizáveis, e evitar o consumo de loiça de plástico descartável quando fazemos refeições fora de casa, são apenas alguns exemplos.


Saco de papel com maçãs


UP: De que forma podem os centros comerciais tornar-se mais sustentáveis?

No Alegro fazemos um trabalho muito minucioso ao nível da gestão de resíduos, separando diversos tipo de plástico, cartão, madeira, eletrodomésticos e lixo orgânico, resíduos que são depois enviados para valorização. Esta é uma prática empresarial responsável que pode contribuir para um centro comercial mais sustentável, mas há mais.

Nos últimos anos reduzimos muito o consumo energético ao substituirmos as lâmpadas convencionais por lâmpadas LED e implementando um sistema de gestão rigoroso. Esta gestão rigorosa estende-se aos sistemas de climatização do centro e aos meios mecânicos, como as escadas rolantes que reduzem a velocidade quando não estão a ser utilizadas ou à utilização de um sistema de rega noturno, que recupera ainda as águas das chuvas, reduzindo o uso de água potável para regar.

Existe ainda muito trabalho a fazer, mas queremos apostar cada vez mais na realização de um trabalho conjunto com os nossos lojistas para irmos mais longe, bem como na sensibilização dos nossos clientes e na oferta de produtos mais sustentáveis. O Mercadinho Sustentável é um passo nesta direção.


Centro comercial


UP: Quais são as três razões porque não devemos faltar ao Mercadinho Sustentável?
  • A possibilidade de ficarem a conhecer várias marcas nacionais que estão a desenvolver projetos na área da sustentabilidade;
  • As palestras que vão trazer muitas dicas e soluções práticas e fáceis de implementar no dia-a-dia;
  • A variedade de produtos ecológicos que vão poder encontrar, e que vão desde produtos de higiene e cosmética, roupa, acessórios, produtos para limpeza e decoração da casa, entre outros.

Cartaz

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.