Os viticultores franceses descobriram que os morcegos são seus aliados na luta contra uma praga que afeta as suas vinhas, a traça da uva.



Os viticultores franceses descobriram um “pesticida” natural e um aliado inesperado na luta contra as traças que prejudicam as suas vinhas: os morcegos.

Um estudo encomendado pelo comité da indústria vinícola de Bordéus descobriu que os morcegos são observados a caçar com maior frequência nas vinhas onde as traças estão presentes. Uma análise genética dos excrementos destes pequenos mamíferos mostrou que os animais se estavam, de facto, a alimentar de traças em detrimento de outros insetos.

“Pela primeira vez, estes resultados mostram formalmente a capacidade dos morcegos de se alimentarem de traças da uva”, disse o grupo num comunicado.

Observando a atividade dos morcegos em 23 terrenos na região vitivinícola de Gironde, entre maio e outubro de 2017, os investigadores descobriram que 19 das 22 espécies locais destes animais se estavam a “banquetear” com as traças da uva.

“Não estávamos à espera de que tantas espécies de morcegos estivessem a frequentar as vinhas”, disse Yohann Charbonnier da Liga para a Proteção das Aves de França, organização que realizou o estudo juntamente com a Liga para a Proteção dos Animais, o Instituto Nacional de Investigação Agrícola e uma empresa de consultoria.

Os investigadores acreditam que estudos neste sentido poderão incentivar os viticultores a convidarem os pequenos predadores para as suas vinhas, reduzindo assim o uso de pesticidas nas suas explorações.

Em Portugal, também já existem projetos que visam combater pragas agrícolas com recurso a morcegos, através da instalação de caixas-abrigo para estes animais junto das vinhas.
Foto: Morcego Myotis daubentonii (Gilles San Martin)




Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.