Os comedouros para pássaros instalados nos jardins estão a contribuir para a propagação de doenças graves entre as aves silvestres.



Os comedouros para pássaros instalados nos jardins e quintais estão a contribuir para a propagação de doenças graves entre as aves silvestres, avisou uma equipa de cientistas num novo estudo.

A falta de higienização dos comedouros, a acumulação de excrementos e a comida estragada estão a promover a transmissão de doenças entre os animais que se reúnem repetidamente no mesmo lugar, entrando em contacto regular com espécies com as quais não interagiriam habitualmente na natureza.

“Pedimos a todos as pessoas que alimentam aves silvestres para estarem atentas às suas responsabilidades na prevenção de doenças”, disse Kate Risely, da organização British Trust for Ornithology, que, juntamente com a Sociedade Zoológica de Londres e a Fera Science, analisou dados referentes a um período de mais de 25 anos sobre a saúde das aves silvestres.

“Algumas medidas simples que recomendamos incluem a oferta de uma variedade de alimentos de fontes acreditadas; o abastecimento com moderação, para que os comedouros fiquem vazios todos os dias ou de dois em dois dias; a limpeza regular dos comedouros e a rotação dos locais de alimentação para evitar a acumulação de resíduos de alimentos ou de dejetos de aves”, explicou a cientista.

“O aprofundamento da nossa compreensão da dinâmica das doenças ajudar-nos-á a desenvolver conselhos sobre as melhores práticas, de forma a assegurar que alimentar as aves nos jardins também ajuda a salvaguardar a sua saúde”, defendeu Becki Lawson, principal autora do estudo.






Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.