Um plano para proteger os lobos em França verá a população dos predadores crescer cerca de 40% – até aos 500 animais – nos próximos cinco anos.

lobos

Um plano para proteger os lobos em França verá a população destes predadores crescer cerca de 40% – até aos 500 animais – nos próximos cinco anos, para garantir a sobrevivência da espécie no país.

A estratégia inclui apoio financeiro para ajudar os agricultores a protegerem o seu gado com vedações elétricas e cães pastores.

A caça dizimou os lobos em França durante os anos 30 e eles só regressaram ao país em 1992, através da Itália. Nas últimas décadas, a espécie regressou gradualmente a vários outros países europeus, incluindo a Eslovénia e a Dinamarca. No mês passado, foi avistado pela primeira vez em mais de 100 anos um lobo selvagem na Bélgica.

“Os grandes predadores desempenham um papel vital dentro do ecossistema, controlando os números e a expansão das espécies de presas, para manter o ecossistema equilibrado”, conta a Wildwood Trust, uma das organizações que quer ver a espécie ativamente reintroduzida no continente. “As opiniões das pessoas sobre o lobo continuam cheias de preconceitos e isto representa um sério problema para se obter apoio para a reintrodução da espécie.”

Os agricultores franceses opõem-se ao plano, tendo-se manifestado e queixado das perdas financeiras causadas pelos ataques de lobos aos seus rebanhos.

O novo plano permitirá que os caçadores abatam 10% da população todos os anos e essa percentagem poderá subir para 12%, se os ataques aos rebanhos se tornarem mais frequentes.

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.