O Belize aprovou uma lei que põe fim à exploração petrolífera nas suas águas para proteger o seu recife de coral.



O Belize aprovou uma lei que põe fim à exploração petrolífera nas suas águas para proteger o seu famoso recife de coral.

O Recife de Coral do Belize é uma secção com 300 km de comprimento da Barreira de Coral Mesoamericana, a segunda maior do mundo – precedida apenas pela Grande Barreira de Coral da Austrália – e o lar de quase 1400 espécies, incluindo vários animais ameaçados, como a tartaruga-de-escamas, o manatim e algumas espécies de tubarão. O Recife do Belize faz parte da Lista do Património Natural em Perigo da UNESCO desde 2009.

“Esta decisão é extremamente importante”, disse Chris Gee, da organização WWF. “Mostra que o Belize, um país em desenvolvimento, está preparado para colocar os seus cidadãos e o ambiente em primeiro lugar.”

A decisão do primeiro-ministro belizense, Dean Barrow, de estabelecer esta moratória por prazo indefinido assinala a primeira vez que um país em desenvolvimento tomou um passo tão significativo para proteger os seus oceanos da exploração e extração de petróleo, conta o The Guardian.

O turismo e pescas sustentam, direta ou indiretamente, metade da população do país, cerca de 190 mil pessoas. Como a sua principal atração turística, o recife tem um papel preponderante na economia do Belize.

“A legislação para parar a exploração offshore de petróleo no Beize é uma decisão extremamente sábia”, declarou Ralph Capeling, coproprietário do Splash Dive Center. “O potencial económico do recife ultrapassa claramente o valor de quaisquer possíveis descobertas.”

Há esperanças de que a decisão do país da América Central inspire outros a fazer o mesmo. “Como um mergulhador ávido há mais de 35 anos, acho que seria extraordinário se outros países seguissem o exemplo do Belize e dessem passos positivos, como proibir a exploração offshore de petróleo”, comentou John Searle, proprietário da Sea Sports Belize.
Foto: Adam/Flickr

Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.