A Miss Castelinhos é uma marca portuguesa de vestuário infantil que reaproveita algodão do desperdício têxtil.



A Miss Castelinhos é uma marca portuguesa de vestuário infantil que reaproveita algodão do desperdício têxtil e que cria peças de qualidade, que podem passar de geração.

O UniPlanet falou com Diana Pais que nos apresentou este projeto.


UniPlanet (UP): Como nasceu a Miss Castelinhos?

A Miss Castelinhos começou por ser um blogue de costura. Em 2012 frequentei o Curso de Corte, Costura e Modelagem no Teatro D. Maria II e queria ter um registo de tudo o que estava a aprender. Quando fiquei grávida com o meu segundo filho decidi deixar de trabalhar e a costura passou a ser o meu “outlet” criativo. Como nunca gostei muito de fazer almofadas e malas, por isso comecei a fazer roupa para os meus filhos. Inicialmente achei que iria ser uma boa forma de poupar algum dinheiro, mas rapidamente me apercebi que isso não era verdade.

Tomei consciência do verdadeiro custo de fazer uma peça de roupa e fui procurando mais informação sobre a indústria “fast fashion”. O acidente de Rana Plaza tinha acontecido recentemente, em abril de 2013, e expôs muitos dos problemas laborais, sociais e ambientais. A partir daí passei a fazer toda a roupa dos meus filhos.

A criação de uma marca de vestuário para crianças aconteceu em 2016. Quis criar peças que resistissem ao dia-a-dia de uma criança, que pudessem passar de geração, e que refletissem a personalidade de quem as veste. A minha maior inspiração são os meus filhos. Passo muito tempo a observá-los. Eles têm uma relação muito funcional com a roupa. Não é somente uma forma de proteger o corpo do frio ou do calor, mas também uma parte integral da sua brincadeira, seja para “encarnarem” uma personagem ou para transportarem os seus bens mais preciosos. No fundo continuo a fazer roupa para eles.





UP: Quais são as razões, na sua opinião, que fazem com que a roupa de hoje em dia dure menos tempo?

São muitos os fatores, mas para mim o principal é a forma desenfreada como consumimos. A roupa tornou-se descartável. Por ser tão barata, não vemos nenhum problema em deitar fora algo que comprámos há um mês atrás. O modelo de consumo está constantemente a incentivar-nos a comprar mais e mais… quantidade em vez de qualidade. Para manter os preços baixos, as marcas usam matérias-primas de baixa qualidade, acabamentos fracos, o que também contribui para que a roupa se estrague ao fim de pouco tempo de uso. E claro, é muito mais fácil ir comprar uma peça nova, por 10, 15 ou 20€ do que reparar ou transformar em algo novo.




UP: Para além de ser feita com algodão biológico, o que torna a roupa da Miss Castelinhos única?

Para além de algodão orgânico, uso também algodão proveniente de desperdício têxtil. Um dos (muitos) problemas da indústria da moda é a quantidade de lixo que gera, exatamente porque deitamos muito roupa fora.

Para mim é muito importante o “desperdício zero”. Toda a matéria-prima é usada, seja nas coleções principais ou em pequenos acessórios. Outro motivo que contribui para evitar o desperdício, é o facto de produzir em pequenas quantidades, de forma a não haver excedente de stock. Os acabamentos são também muito importantes, pois ajudam a prolongar o tempo de vida da peça. O serem produzidas artesanalmente, torna-as originais. Mas para mim, o que as torna únicas, é a possibilidade de criar memórias, de criar uma ligação afetiva… como mãe, ver o meu filho mais novo usar algo que já foi do irmão, é muito especial… transporta-me para momentos felizes… e isso faz com que pense duas vezes no destino que lhe vou dar… talvez passe para um familiar ou amigo, ou posso transformá-la em algo novo… dar-lhe uma nova vida.





UP: Onde podemos encontrar mais informação sobre a Miss Castelinhos?

Podem ver mais sobre mim no site, no Facebook ou no Instagram.
A minha loja online está no Etsy.



Subscrever a Newsletter

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.