O novo Governo de coligação da Nova Zelândia planeia plantar 100 milhões de árvores por ano e apostar nas energias renováveis.



A nova primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, líder do Partido Trabalhista, estabeleceu novas políticas ambientais ambiciosas para tornar o seu país mais verde e sustentável.

O novo Governo de coligação planeia plantar 100 milhões de árvores por ano, assegurar que a rede elétrica seja suportada unicamente com energia renovável e investir mais em ciclovias e no transporte ferroviário.

O objetivo de plantar 100 milhões de árvores por ano é “absolutamente realizável”, defendeu Jacinda Ardern.

Cerca de 85% da eletricidade da Nova Zelândia já é produzida a partir de fontes de energia renováveis, incluindo a hidroelétrica, geotérmica e eólica. Ardern planeia alcançar os 100% até 2035, assim como reduzir para zero a emissão de carbono até 2050.


Jacinda Ardern, a nova primeira-ministra da Nova Zelândia

Jacinda Ardern, de 37 anos, é a líder mais jovem da Nova Zelândia nos últimos 150 anos e espera levar o país num rumo mais liberal, após nove anos de Governo do Partido Nacional.

Outras iniciativas do novo governo incluem o aumento do salário mínimo e a reforma da lei do Banco de Reserva da Nova Zelândia, para a construção de um país “mais equitativo”.

“Um país onde o nosso ambiente é protegido, onde cuidamos dos mais vulneráveis, apoiamos as famílias, onde nos asseguramos que as pessoas têm as necessidades mais básicas, como um telhado sobre as suas cabeças”, disse a primeira-ministra.

Subscrever a Newsletter

Partilha:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.