O Governo está a preparar medidas para restringir a caça nas zonas afetadas pelos incêndios do dia 15 de outubro.

Caçador

O Governo está a preparar medidas para restringir a caça nas zonas afetadas pelos incêndios do dia 15 de outubro, de forma a proteger as espécies sobreviventes, algo que ocorreu também após a tragédia de Pedrógão Grande.
Uma fonte do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural revelou ao JN que o "Governo está a equacionar medidas de restrição da caça tendo em conta a expressão territorial dos incêndios de 15 de outubro".

No dia 22 de outubro, a Quercus pediu ao Governo a suspensão da caça a norte do rio Tejo, na sequência dos incêndios terem provocado "a morte de um número incalculável de animais selvagens e a destruição dos seus 'habitats'". Devido à "vastidão das áreas queimadas e escassez de alimentos", os animais têm procurado "refúgio e alimentação nas poucas e reduzidas áreas verdes das zonas mais afetadas, muitas vezes perto das povoações". A associação informou que recebeu "dezenas de denúncias de abate indiscriminado de coelhos que se aproximam das habitações para se alimentarem nas únicas zonas verdes disponíveis".

Subscrever a Newsletter

Partilha:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.