A Casa Rosada (sede da Presidência) da Argentina anunciou o compromisso de servir refeições vegans às segundas-feiras.

Cartaz segunda vegan

Na semana passada, a Casa Rosada (sede da Presidência) da Argentina anunciou o compromisso de servir refeições vegans às segundas-feiras. Os 554 trabalhadores da Casa Rosada, incluindo o Presidente Mauricio Macri, decidiram excluir os produtos de origem animal uma vez por semana.




Hoje, e todas as segundas, a Casa Rosada disponibilizará exclusivamente um menu vegan. Isto é: pratos sem carne, sem frango, sem peixe, sem ovo, sem manteiga, sem maionese, nem leite. Um menu sem produtos de origem animal.
Todos os empregados e funcionários da Casa, incluindo o Presidente, vão comer este menu saudável todas as segundas.
Propomo-nos a fazer esta mudança por razões muito importantes. Por um lado, para que pelo menos uma vez por semana as 554 pessoas que almoçam na Casa Rosada comam um menu magro que contribuirá para a melhoria da sua saúde. Por outro lado, (…) como uma forma de iniciar uma discussão intensa sobre a dieta dos argentinos.
Hoje em dia, as alterações no estilo de vida e, nas últimas décadas, as mudanças na forma de se produzirem e distribuírem alimentos em todo o mundo fazem com que as famílias argentinas estejam cada vez mais expostas ao consumo de produtos processados ricos em gorduras e com excesso de sal e açúcar.
O que nos defenderá de uma má dieta serão as nossas alterações de comportamento na forma como comemos. Entre essas mudanças, está o consumo de "mais frutas, legumes, leguminosas, frutos secos e cereais integrais", segundo a Organização Mundial da Saúde.
O verdadeiro propósito das "Segundas vegans" na Casa Rosada não é tornar-nos vegans. Não. O objetivo é iniciar uma conversa sobre a nossa comida, a nossa saúde, e começar a mudar a nossa dieta”, escreveu Fernando de Andreis, secretário-geral da Presidência no seu Facebook.

Subscrever a Newsletter

Partilha:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.