A população de elefantes africanos em Tsavo, no Quénia, aumentou cerca de 15% nos últimos três anos.

Elefantes africanos

O número de elefantes africanos nos Parques Nacionais de Tsavo, no Quénia, aumentou para 12 866 nos últimos três anos. Em 2014, de acordo com um censo realizado na altura, existiam 11 076 elefantes na região.

“O aumento de [cerca de] 15% verificado na população de elefantes é de facto uma boa notícia para a conservação. Felicitamos o Serviço de Vida Selvagem do Quénia e outros conservacionistas por este sucesso”, declarou James Isiche, da organização IFAW, que financiou o novo censo aéreo de elefantes.

A contagem de elefantes ajuda a monitorizar as populações deste animais e a sua distribuição, o que por sua vez ajuda no planeamento e gestão do trabalho de conservação. O novo censo foi realizado num período de duas semanas, durante o mês de fevereiro de 2017.

Apesar da seca que tem afetado a maioria dos países subsaarianos, desde o ano passado, e resultado na morte de animais selvagens em algumas partes do Quénia, os Parques Nacionais de Tsavo não foram muito afetados.

“O aumento nas populações de elefantes não é um indicador de que deveríamos abrandar os nossos esforços. As ameaças, que incluem a caça furtiva, conflitos com os seres humanos, a destruição do habitat (…) continuam a afetar negativamente as populações de elefantes a nível global, daí a necessidade de se destinarem mais recursos à conservação”, lembra James Isiche.

Subscrever a Newsletter

Partilha:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.