Um grupo de amigos deparou-se com algo que não estavam à espera de ver: uma coruja a nadar no Lago Powell.

Coruja a nadar

Enquanto explorava um desfiladeiro do Lago Powell, nos EUA, um grupo de amigos deparou-se com algo que não estava à espera de ver: uma coruja a nadar.
Derrick Zuck e os restantes caminheiros seguiram o animal, um bufo da Virgínia, captando o momento em vídeo.

Em 2014, um fotógrafo também tinha filmado um bufo da Virgínia a nadar, desta vez no Lago de Michigan, e o vídeo que publicou no Youtube tornou-se viral.

A aparente facilidade com que estas aves se movem na água, nadando de uma forma que faz lembrar o estilo bruços, levou as pessoas a interrogarem-se se este comportamento seria mais frequente do que se pensava. Contudo, os especialistas avisam que, embora elas consigam nadar, raramente o fazem por opção.



Como nota Geoff LeBaron, da Sociedade Nacional de Audubon, o bufo do vídeo ainda está coberto por alguma penugem, o que significa que se trata de uma ave juvenil.

“Suspeito que tenha caído do ninho”, disse, em conversa com o National Geographic. “Particularmente no ocidente, os bufos da Virgínia podem nidificar nas saliências de penhascos, frequentemente nos ninhos de corvos ou de outras aves, dos quais se apoderam.”

“A ave é suficientemente jovem para que os progenitores ainda estejam a cuidar dela, por isso esperemos que, assim que as pessoas se tenham afastado, ela tenha secado as penas e os seus progenitores a tenham encontrado.”

No vídeo de 2014, o “mergulho” na água da ave, já adulta, parece ser o resultado da sua fuga de dois falcões-peregrinos, que podem ser muito territoriais.

No entanto, nadar continua a ser um último recurso para estas aves. “Não é muito comum porque elas não dispõem de meios de defesa, uma vez na água”, explica o ornitólogo Matthew Zwiernik. As corujas não se deslocam rapidamente na água e só podem levantar voo depois de chegarem a terra e assim que as suas penas, encharcadas e pesadas, estejam secas.


O vídeo de 2014

Subscrever a Newsletter

Partilha:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.