Cerca de 7500 animais do Zimbabwe, África do Sul e de outros parques de Moçambique vão ser transferidos para o Parque Nacional do Zinave.

Elefante africano e zebra

Milhares de animais selvagens, entre os quais 50 elefantes, 100 girafas, 200 zebras e 200 búfalos, vão, em breve, partir numa viagem do Zimbabwe com destino a Moçambique, nesta que será uma das maiores transferências de fauna selvagem de sempre em África.

Os animais vão viajar 600 km entre os dois países vizinhos, iniciando o seu percurso nas estradas poeirentas de Savé Valley Conservancy, para ajudar a repovoar o Parque Nacional do Zinave, cujas populações de animais foram dizimadss durante a guerra civil de Moçambique.

“Tenho orgulho em apoiar esta iniciativa (…) com mais de 6000 dos nossos animais”, disse, num comunicado, Willy Pabst, proprietário do Sango Wildlife Conservancy. “Para nós, este deslocamento é o exemplo perfeito de como a conservação em África funciona.”

No total, cerca de 7500 animais do Zimbabwe, África do Sul e de outros parques de Moçambique – incluindo 500 animais do Parque Nacional da Gorongosa – serão transferidos para o Parque Nacional de Zinave, ao longo de um período de três anos.

Contudo, há quem veja com preocupação o transporte e o destino destes animais. Em 2016, um elefante da África do Sul morreu durante a viagem até ao Parque do Zinave.

“Moçambique continua a ter uma das taxas de caça furtiva mais elevadas do sul da África”, lembra Masha Kalinina, especialista em política comercial da Humane Society International, que acusa a iniciativa de ir colocar estes animais à mercê dos caçadores. O país perdeu aproximadamente metade dos seus elefantes em apenas cinco anos, devido à caça furtiva.

Subscrever a Newsletter

Partilha:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.