Loujain al-Hathloul, uma ativista de direitos humanos da Arábia Saudita foi presa por ser apanhada a conduzir.

Loujain al-Hathloul

Loujain al-Hathloul, uma ativista dos direitos humanos da Arábia Saudita foi presa por ser apanhada a conduzir.
Em 2014, Loujain já tinha sido detida durante 73 dias, quando tentou entrar no país a conduzir, vinda dos Emirados Árabes Unidos. A sua detenção foi filmada em direto para o Twitter.

A Amnistia Internacional pediu a sua libertação imediata.
"Ela sabia que estava novamente na mira das autoridades devido ao seu trabalho em defesa dos diretos humanos, especialmente das mulheres sauditas", afirmou a Amnistia Internacional.

A Arábia Saudita é o único país do mundo que proíbe que as mulheres conduzam. As mulheres apanhadas "ao volante" arriscam-se a ser detidas ou multadas.


Subscrever a Newsletter

Partilha:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.